Arrow | 7×09 – Elseworlds, Part Two

Agora foi a vez de Arrow entrar no Elseworlds e trazer muito da mitologia de Batman para ser explorada na apresentação ad Batwoman/Kate Kane. O gostoso é que mesmo o episódio deixando as tramas da temporada de lado, desenvolveram bem um dos problemas finais dos últimos episódios, a crise de Felicity e Oliver.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

A parte desenvolvida da série foi o relacionamento de Oliver e Felicity, que precisou entender que a relação deles evoluiu e eles precisam compreender que irão mudar sempre, só que precisam manter o amor em primeiro lugar. Adorei ver Caitlin conversando sobre isso com Felicity, e que mesmo tendo problemas, se tem amor as coisas se resolvem.

Agora, a parte do crossover foi legal ver Curtis, Cisco, Caitlin, Felicity e Diggle correndo atrás do tempo para resolver o equipamento para parar o efeito quântico do Monitor e isso ajudar a trazer Barry Allen (não o Jay Garrick como eles aprendem no episódio) da Terra-90. Ele conta sobre o Monitor, o que ele fez com sua Terra, comenta sobre John Diggle estar sem o anel, o que sugere que ele seja o Lanterna Verde de sua Terra, mas ele é dizimado quando enfrenta o Monitor.

Kara, Oliver e Barry vão atrás de John Deegan em Gotham e acabam esbarrando em uma cidade as ruínas, criminalidade ainda mais alta, Batman virando um mito, Bruce Wayne desaparecido há 3 anos, e com Kate Kane (Ruby Rose mandou bem) tentando manter o legado do nome do primo. Oliver é mal visto na cidade com medo dos vigilantes se erguerem.

Logo eles vão para Arkham e lá descobre o paradeiro de John, que os encurrala, mesmo que Kara tenha o Livro do Destino do Monitor. Arqueiro Verde e The Flash enfrentam os próprios medos graças ao alucinógeno do Espantalho que quebra sobre seus rostos e os colocam a lutar um contra o outro, sendo o oposto o seu pior inimigo: Malcolm Merlin e Flash Reverso.

Batwoman aparece para ajudar a recuperar a ordem de Arkham, deixando Oliver chocado que o mito do Batman é real. Ela luta e consegue parar os dois, assim como ajuda Vibro e Diggle a diminuir os prisioneiros do local. Caitlin, nossa Nevasca, ainda enfrenta Nora Fries, que está internada lá, mas conseguiu fugir e faz o possível para ir buscar o marido, para isso busca suas armas.

No Arkham vemos várias referências a vilões clássicos de Batman com seus nomes nas portas de suas celas… Cobblepot (Pinguim), Isley (Hera Venenosa), Karlo (Cara de Barro), Nygma E. (Charada) e uma charada “o que é azul e cinza e vermelho e tudo ao mesmo tempo?”, além disso uma das portas é uma homenagem ao quadrinista Marc Guggenheim. Outras referências temos Vesper Fairchild, uma das namoradas de Bruce do quadrinho e que aqui já ficou com Oliver e a senha do WiFi de Kate é “Alfred”.

Então temos a parte final com Oliver, os Barry e Kara indo enfrentar o Monitor e ele deixando claro que uma “crise” está para chegar e ele precisa achar o mais forte perante as Terras para evitá-la, por isso os testam e ao perder, dizima aquele universo do multiverso. Monitor então devolve o livro para John Deegan e o mesmo refaz a realidade…

Oliver e Barry agora são os Gêmeos do Gatilho e o Superman com o uniforme negro está atrás deles…

Arrowverse segue fazendo um crossover fantástico e já espero a ida de Oliver e Barry para a Terra-38 e ter uma ajuda de Kara e Alex… Vamos ver o que irão fazer, pois tudo está bem confuso e instigante.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.