Entrevistas Filmes 

Bate-papo com o diretor Reinaldo Marcus Green, o roteirista Zach Baylin e os produtores de King Richard: Criando Campeãs

Arroba Nerd foi convidado pela Warner Bros para participar de um evento virtual para o lançamento do drama King Richard: Criando Campeãs que chega nos cinemas nacionais em Dezembro.

Na segunda parte de uma série de matérias, o site esteve na presença de Will Smith, do diretor Reinaldo Marcus Green, do roteirista Zach Baylin, das atrizes Aunjanue Ellis, Saniyya Sidney e Demi Singleton e claro das jogadoras Venus e Serena Williams.

Bate-papo com Will Smith, Venus e Serena Williams sobre King Richard: Criando Campeãs

E uma das decisões mais importantes tomadas pelo time de produção do filme foi contar a história de Richard Williams, o pai das jogadoras Serena e Venus Williams e não da trajetória das duas especificamente.

Um dos produtores, o executivo Tim White comenta: “Eu joguei tênis na liga júnior e meio que conhecia um pouco a história de Richard Williams e foi uma coisa que realmente me marcou foi isso, essa imagem de Richard lá em 1999 no Campeonato de Lipton em que ele segura um cartaz que dizia: ‘Eu te falei!”. E lá por volta de 2013, 2014 eu e Trevor começamos a falar sobre isso como uma ideia em potencial para um filme que contasse a história através dos olhos de Richard e nós dois sempre fomos inspirados pela família e essa busca implacável pelos sonhos deles.”

White afirma também: “Então nós começamos a nos encontrar com roteiristas ao longo dos anos e falamos com provavelmente uns 20, 25, 30 roteiristas e realmente vimos mais de 200 versões de como contar essa história. Eu vou dizer só foi quando encontramos com Zach [Baylin roteirista] que conseguiu acertar exatamente como queríamos e escreveu esse roteiro maravilhoso e que começou o processo de fazermos esse filme.”

Ele finaliza: “Nós mandamos esse roteiro para o Will e nós mandamos para Isha e foi ali que começamos a trazer para vida essa história.”

QUEM É QUEM EM KING RICHARD: CRIANDO CAMPEÃS, O FILME ESTRELADO POR WILL SMITH

Já Trevor, também produtor do longa, diz: “Quando Tim me trouxe essa ideia de fazer um filme sobre Richard Williams nós pensamos no tipo: Isso pode ser a maior história de um treinador da história do esporte, e quando nós começamos a analisar essa história, vimos que era muito mais que uma história de um treinador e sim uma história sobre família, uma história sobre amor e como esse sentimento que os alimenta [ao longo do filme.] Foi muito inspirador para nós.”

Ele completa: “E quando Zach chegou foi ali que realmente sentimos que o filme ganhou uma forma, e pensamos: finalmente podemos ver como esse filme pode ser. E Zach fez um baita trabalho. “

O diretor Reinaldo Martin Green comentou também sobre King Richard: Criando Campeãs ser um filme sobre Richard, sobre a família e também sobre as partidas de tênis de Venus e Serena.  Ele comenta: “Olha te falar que eu só estive numa quadra de tênis uma vez antes de começarmos a rodar o filme, eu sou um cara do baseball, e esse esporte não é minha cara quando eu vi o quão difícil ele é… mas eu quis fazer um filme que minha mãe quisesse ver e ela nunca viu uma partida de tênis antes, mas ele entendeu quem estava ganhando quem estava perdendo e ela entende o que é família, o que é amor, ela entende o que é passar dificuldade e tinha muita coisa que aconteceu no filme que era super relacionável para pessoas como a minha mãe. Eu queria que ela ao assistir esse filme pudesse se divertir, aproveitar, e ainda entender tudo que tivesse acontecendo sem se perder nos aspectos técnicos do esporte. “ afirma ele.

Já Zach comenta quais foram os principais momentos que ele decidiu colocar no roteiro e quais não. Seja a primeira vez que Venus jogou em Wimbledon, ou quando elas finalmente começaram a vencer na liga júnior. O roteirista comenta como foi balancear esses momentos na carreira das duas com esses momentos mais familiares que o filme tem.

Ele diz: “Eu acho que esse era o maior desafio mesmo, em contar uma história sobre uma família e não sobre um esporte em si, ou sobre esses momentos mais famosos que todos conhecemos e que já estão calcificados, e sim um filme onde a gente poderia realmente saber sobre a família e que nós realmente pudemos conhecer esses momentos mais íntimos… e coletivamente nós pudemos encontrar uma forma e arquitetar uma forma para onde o filme iria caminhar, e realmente pudemos realmente investigar, encontrar as pequenas coisas que fizessem a diferença em não ser uma família que fez isso e isso, e sim, como essa família fez isso e aquilo.”

E completa: “Eu escrevi o primeiro rascunho do roteiro e achei que estava muito bom até que começamos a sentar com Isha, Venus e Oracene e começar a coletar as informações, do tipo como era de verdade naquele quarto, como que era na mesa de jantar, ou na van com Richard… e realmente trazer esses momentos para vida… não só circular esses grandes momentos dessa incrível família mas também mostrar um pouco como era cada momento deles com um olhar de dentro.”

King Richard: Criando Campeãs | Crítica: Longa sobre o pai das tenistas Serena e Venus Williams é o match point na carreira de Will Smith.

Motivado por uma visão clara do futuro de suas filhas, empregando métodos próprios e nada convencionais de treinamento, Richard tem um plano detalhado para levar Venus e Serena Williams, das ruas de Compton, na Califórnia, para as quadras de todo o mundo, como lendas vivas do tênis. Profundamente comovente, o filme retrata a importância da família, da perseverança e da fé inabalável como instrumentos para alcançar o impossível e transformar o mundo.

King Richard: Criando Campeãs chega em 2 de Dezembro nos cinemas nacionais.