star trekReviews Séries & TV 

Star Trek: Discovery | 3×04 – Forget Me Not

Mais uma vez Star Trek: Discovery nos entrega uma episódio incrível, seja da parte do roteiro quanto das atuações, mas o que me chama atenção é a sua fotografia. A forma como mostraram o planeta Trill foi muito bonito, assim como a ligação de sua população com os simbiontes. Mas indo além disso, foi sensacional ver Saru buscando uma forma de se conectar com sua tripulação.

ALERTA DE SPOILER!

Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio/série. Continue a ler por sua conta e risco.

Saru usou a viagem por esporos para ir até o planeta Trill, para entender o simbionte que está dentro de Adira, principalmente por precisarem das informações de Sena Tal sobre o paradeiro da Frota Estelar. Michael é quem fica ao lado dela até a ida para o planeta, e precisa enfrentar tudo…

O problema no planeta é que os Trill acreditam que o simbionte só deve se conectar ao povo do planeta e ter um simbionte com uma humana é inadmissível, mas a questão é que muitos Trills e simbiontes morreram na Combustão, e eles precisam entender mais sobre como seguir em frente, e no planeta tem duas facções divergentes sobre os métodos.

De um lado tem uns que querem se manter puro, e do outro tem aqueles que entendem a evolução e precisam entender essa conexão do simbionte com uma humana e entender o que eles aprenderam. Adira não vai muito bem na conversa interna na caverna, mas Michael entra de cabeça para ajudá-la a conversar com o simbionte.

A questão é que Adira não era a primeira opção dele, ele estava para se unir a Gray Tal, o Trill que ela era apaixonada, e a trama mostra o amor entre uma pessoa trans e uma não binária, mas não aprofundam ainda essa trama, só que colocam a emoção do amor e do carinho acima de tudo. Espero que tenhamos mais momentos bem intensos entre Adira e Gray.

Quando ela aceita o destino de Gray, os Tal resolvem aparecer para ela, aceitando sua união ao simbionte e liberando sua memória. Ali Sena Tal começa a dar as diretivas para eles irem atrás da Sede da Frota Estelar.

star trek

Enquanto isso Star Trek: Discovery continua se desenvolvendo sobre o destino da Frota Estelar e tudo o que aconteceu nos 900 anos que se passaram, eles também precisam lidar com o emocional de sua tripulação, que está em frangalhos. Todos estão estressados com essa nova vida, as escolhas tomadas e a pressão que continua em cima deles.

Stamets e Detmer estão com a cabeça longe, pois sentem a pressão de que a vida de todos na nave estão nas mãos deles, mas cada um acha que tem a função maior que o do outro. Esses atritos recorrem por todos os corredores e Stamets piora quando Saru deixa claro que eles precisam descobrir uma forma de viajar pelos esporos sem precisar que ele seja o navegante principal, e Tilly tem a ideia de usar matéria negra.

O que achei engraçado é a forma como a Inteligência usou a Discovery para conversar com Saru, uma forma de ajudá-lo a manter as coisas nos eixos, e uma sessão de filmes antigos para amenizar as coisas entre toda a tripulação. Culber também foi ponto importante em entender que todos ali precisam de uma conversa e ele forçou bastante tudo isso, para manter todos bem, e quero momentos dele com Detmer.

Vale ressaltar a forma como Georgiou reage as coisas que acontecem na Discovery, e acredito que ela irá reabrir a Seção 31 para ela neste novo universo.

Star Trek: Discovery | 3×03 – People of Earth

Star Trek: Discovery mais uma vez nos entrega um episódio muito bom, desenvolvendo cada fator que a série propõem e trazendo uns novos desdobramentos que prometem muito para o futuro da série.