Cavaleiro da Lua | Review: 1×04 – A Tumba

E a corrida de Marc, Steven, Lyla e Arthur para ver quem chega primeiro na tumba da Deusa Ammit, nos gerou um episódio digno de Indiana Jones – Os Caçadores da Arca Perdida!

Em 1×04 – A Tumba vimos Steven tomar o controle do corpo, querer assumir a liderança depois que Khonshu foi preso (e virou estátua), e os poderes do Cavaleiro da Lua (e o traje) se foram. Assim tivemos o nosso grupo de personagens literalmente em corrida para chegar na tumba, onde segredos foram revelados, verdades foram jogadas ao vento e algumas reviravoltas marcaram o episódio. 

E vamos falar de spoilers que temos bastante coisa para discutir.

ALERTA DE SPOILER!

Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos da série/filme. Continue a ler por sua conta e risco.

cavaleiro da lua
Foto: Marvel Studios

Sem o apoio místico de Khonshu, e a ajuda que o Deus Egípcio proporcionava, agora é Steven e Layla sozinhos, por conta própria, para invadir a tumba e foi isso que aconteceu no quarto episódio de Cavaleiro da Lua, onde, depois de tudo rolou lá no deserto, a dupla parte para tentar chegar lá no local, antes que o vilão de Ethan Hawke desse suas caras.

E no meio da correria tivemos muitas cenas interessantes e que deram chance para May Calamawy chamar o episódio de seu. As interações entre Calamawy e Oscar Isaac continuam fantásticas de se ver, mas a cena em que a personagem tem que se livrar dos capangas no deserto com o iluminador foi realmente muito boa, e o objeto foi muito importante para a personagem ao longo dos próximos minutos. 

Enquanto a dupla (tá bom, o trio!) chegava no local, Steven e Layla trocavam confidências e umas beijocas, enquanto se preparavam para efetivamente entrar na tumba. E aqui Cavaleiro da Lua ganha ares de filme de ação com uma pitada de suspense muito maior do que eu estava esperando.

Toda a parte que envolvia a chegada na pré-câmara com a discussão sobre o avatar da Deusa Ammit ter sido um Faraó é muito interessante. E isso nos conecta para uma teoria que vi on-line na semana passada, sobre um dos capangas que Marc enfrentou usar uma jaqueta com a estampa de um Faraó. E sabe quem a publicação conectava a figura desse Faraó sem rosto? Com ele mesmo… Mephisto! Brincadeira. Com a figura de uma das versões de Kang, O Conquistador, o personagem que foi apresentado em Loki. 

Nos quadrinhos, o personagem do cientista Nathaniel Richards voltou no tempo para o Antigo Egito e assumiu a figura do Faraó Pharaoh Rama-Tut. T. Coincidência? Acho que não. Com a introdução do personagem em Loki e sua aparição confirmada em Homem-Formiga 3, não é muito difícil o personagem dar as caras em outras atrações, certo?

E mesmo que o episódio lá na frente confirmou que a tumba é de fato ser do conquistador macedônico Alexandre, O Grande, fica claro que alguns desses easter-eggs não devem ser plantados em vão.

Afinal, o grande tema do episódio são easter-eggs vocês vão ver em breve.

cavaleiro da lua
Foto: Marvel Studios

No meio da libertação da estátua de Ammit que estava dentro da boca do corpo mumificado de Alexandre, O Grande e que Steven meteu a mão lá, Arthur tentou fazer a cabeça de Layla sobre a morte de seu pai, um dos segredos que segundo o vilão diz que Marc escondia da jovem.

O que nos leva para o clímax do episódio quando Arthur atira em Marc (já de posse do corpo depois que Layla o confronta) e o personagem cai numa poça no meio da tumba.

E assim Cavaleiro da Lua dá sua engrenada fantástica nos seus momentos finais.

Vemos que o personagem de Oscar Isaac (no primeiro momento não sabemos qual personalidade é) está preso em uma instituição mental. E que todos os outros personagens estão ali com ele. A chefe mala do museu, outros personagens que deram as caras nos primeiros episódios também aparecem como pacientes do local.

Inclusive o médico responsável por todos eles é interpretado por Ethan Hawke. Muito curioso.

E além de personagens e figuras conhecidas dos outros episódios, temos a aparição de diversos outros objetivos que já tínhamos visto em Cavaleiro da Lua, como o peixe no aquário, a bengala de Arthur, um boneco de ação do Cavaleiro da Lua e tudo mais. E quem mais está lá? Sim, ela mesma Layla e uma fita em VHS de um filme genérico de ação chamado Tomb Buster, onde o personagem principal se chama Steve Grant e é um tipo de Indiana Jones B.

Tcharannnn.

Cavaleiro da Lua embarca numa metalinguagem incrível e que muda toda a nossa concepção do que é realidade ou não. Quase como a série Legion do FX fez. E tudo aquilo que reclamamos que Cavaleiro da Lua não acertou nos seus primeiros episódios, principalmente em termos de conexões com o MCU ou até mesmo de parecer um pouco ruim em termos de efeitos e atuações, pelo visto era realmente proposital para parecer ser o que aparece ser fruto da imaginação de Marc.

Mas fica claro também que por mais legal que a reviravolta tenha sido, Cavaleiro da Lua precisa nos dar mais respostas né? O que eles estão fazendo lá? Será que Arthur conseguiu colocar as mãos nos poderes de Ammit? Por que Marc e Steven estão em corpos diferentes? E quem estava na terceira tumba que Marc não abriu enquanto corria pelos corredores da tal clínica? E o que os dois próximos episódios nos esperam? E como a Deusa Hipopótamo com a vozinha (Tuéris) fina pode ajudar eles?

Cavaleiro da Lua exibe seus episódios as quartas-feiras no Disney+.

3 Replies to “Cavaleiro da Lua | Review: 1×04 – A Tumba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.