Reviews Séries & TV 

A Million Little Things | 3×11 – Redefine

A Million Little Things prometeu uma tratativa muito diferente ao assédio contra Sophie, mas no fim pularam um tempo e não fizeram ainda muitas coisas, espero que voltem a abordar algo mais a frente, mas por enquanto ficou devendo, mas enquanto isso, Rome e Regina cresceram muito e Tyrell veio para mudar bastante coisas.

ALERTA DE SPOILER!

Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio/série. Continue a ler por sua conta e risco.

Tudo é sobre aceitação, seja aceitar algo ruim, um acontecimento bom, um desastre, escolhas mal feitas, tudo tem suas consequências, mesmo que não seja sua culpa. O importante é saber lidar com tudo, e Rome começa a aprender a lidar com a ausência de sua mãe e busca uma forma de fazer seu pai ficar mais livre dessa dor, mesmo que com Florence, pois ele vê demais a conexão deles.

É com Regina que ele aprende o amor e compreende que algumas coisas devem deixar passar, e sua esposa deixou e já está com o coração aberto para aceitar uma pessoa que precisará de cuidados. Tyrell está longe de sua mãe, ele até pensa em voar para o Haiti e ficar com ela, mas seria mais uma dor de cabeça, e ela deixa isso claro em ligação e fica feliz dele estar sendo bem cuidado por Regina, e agradece a ela por fazer isso por seu filho.

A trama dos dois acabam sendo encerradas e precisam de novos caminhos…

E novos caminhos surgem para Eddie, que precisará a lidar com as consequências de ações em sua vida, e aprender que tudo tem limites. Ele traiu Kath, teve um filho com Delilah, e ela o perdoou, voltaram a ficar juntos por Theo, e depois de tanto perder, ela cedeu a uma nova relação, e isso é na conta de Eddie também. Ele já vê suas falhas, quer sair da reabilitação, Jackie é quem começa a convencê-lo a continuar, e o melhor, ela não perdoa, sempre o cutuca.

Kath ainda se segurou para se render a Alan, teme tudo o que pode lhe acontecer, principalmente pela forma como Theo a tem tratado, mas depois de ver Eddie, ela acaba tendo um momento a sós com o colega, que acaba se permitindo um beijo sem culpa por parte dos dois.

E Maggie fez uma coisa que sempre quis alguém fazendo com Gary, jogar na cara dele que tudo não roda ao redor dele… Gary passou o episódio se culpando pelo o que aconteceu com Sophie, mas isso é algo não está com ele, nem mesmo com Sophie, está na conta de Peter, mas no momento a série buscou tratar o emocional da filha de Jon e Delilah, e para isso ela precisa da mãe.

Delilah e Maggie já conversaram sobre o ocorrido e ela tentou voltar voando de Paris, mas pandemia mantém tudo muito fechado, óbvio, e ela quer dar o suporte emocional que a filha precisa, ainda mais com ela se culpando pelo ocorrido, e a decisão de Sophie foi ir até sua mãe… Então temos um tempo de Sophie pensar e se curar do ocorrido, que no momento é o mais importante, e só depois devemos ter mais consciência do que virá para Peter, isso se Gary não agir de cabeça quente…

A Million Little Things | 3×10 – Trust Me

A Million Little Things se mantém fiéis a seus personagens, desenvolve bem suas tramas enquanto ainda mostra como a pandemia tem afetado a vida de todos, continuo batendo na tecla da importância deles não terem descartado esse momento mundial para seguir em frente.