4 coisas em que o live-action de Aladdin é diferente da animação de 1992!

Suba no tapete mágico para um mundo ideal!

A Disney estreia esse mês o live-action de Aladdin, produção com direção de Guy Ritchie com os atores Mena Massoud, Naomi Scott e Will Smith nos papéis principais.

Assim, o lançamento do primeiro trailer pudemos ver que o live-action iria seguir a mesma linha dos outros já lançados, ser fiel para animação original, mas incluir cenas e tramas diferentes e não filme reproduzido como um quadro-a-quadro.

Então separamos 4 coisas que o live-action acabou por ser diferente da animação de 1992.

Com spoilers depois da foto, assim, leia nossa crítica sem spoilers, veja o filme, e depois volte aqui.

Foto: Disney/Reprodução You Tube

1 – Alterações na trama

O roteiro do live-action, como já esperado, seguiu alguns caminhos diferentes que a versão animada de 1992. Assim, logo de cara, vemos o Gênio (Will Smith) contar para duas crianças a história de Aladdin, a Princesa e a lâmpada, onde temos a música Arabic Nights cantada pelo personagem abrir o filme.

Assim, o live-action de Aladdin, combina a sequência musical que apresenta Aladdin (Mena Massoud) e o macaco Abu com a música One Jump Ahead, onde na versão de 2019, o garoto das ruas já conhece a Princesa Jasmine (Naomi Scott) na mesma passagem, onde vemos também, a personagem disfarçada, quando ambos estão andando pelo mercado de Agrabah.

Na versão animada, Aladdin é preso pelos guardas de Jafar (Marwan Kenzari), e jogado na prisão do palácio. No live-action, Aladdin é pego pelos guardas reais, quando invade os cômodos de Jasmine, ao querer visitar a jovem que ele acha ser a dama de companhia da Princesa. Quem conta para Aladdin a verdade, na versão de 2019, é Jafar que o convence a entrar na Caverna das Maravilhas, resgatar a lâmpada, e realizar seu desejo de conquistar a Princesa.

2 – Personagens novos

Foto: Walt Disney Pictures

No versão live-action, Aladdin ganha novos personagens criados em especial para o longa. Temos, a dama de companhia Dalia (Nasim Pedrad) que acaba por ser um dos destaques, onde a personagem tem um bom envolvimento na história. A versão humana do Gênio, também, é apresentada, com um Will Smith num estilo O Maluco no Pedaço com o Agent Jay de Homens de Preto, e que lembra muito a versão da Broadway.

O guarda real Hakim (Numan Acar) também é um novo personagem criado para o filme e que apresenta uma importância para a trama.

3 – Mudanças nos personagens da animação

Foto: Disney/Reprodução/YouTube

Já na lista de personagens que não aparecem temos o misterioso vendedor do começo do filme que não dá as caras no filme. Nem temos Jafar disfarçado de andarilho e muito menos, o assaltante que a Caverna das Maravilhosas engole no começo. Já o Príncipe Arquimedes, também, não aparece, aqui, quem dá as caras no live-action é o personagem do ator Billy Magnussen, chamado do Príncipe Anders.

E Iago, o papagaio, não fala livremente, apenas fala palavras soltas, (como um papagaio treinado!) e tem a voz no original de Alan Tudyk.

4 – Novas músicas

Foto: Walt Disney Pictures

Cantada pela atriz Naomi Scott, a Princesa Jasmine apresenta a música Speechless, um dos grandes destaque dos longa, um solo bem interessante onde a personagem diz que irá se libertar de algumas amarras.

E praticamente todas as músicas da animação, como A Whole In World que vira um tipo de balada romântica, e Friend Like Me que ganha um ritmo de rap foram regravadas para o film.

Confira a trilha sonora aqui.

Aladdin chega em 23 de maio nos cinemas.

Miguel Morales

Sempre posso ser visto lá no Twitter falando sobre o que acontece na TV aberta, nas séries, no cinema e claro outras besteiras. Uso chapéu branco e grito It's Handled! Me segue lá: twitter.com/mpmorales