Reviews Séries & TV 

Young Sheldon | 3×14 – A Slump, a Cross and Roadside Gravel

A liberdade de escolha dada por George e Mary a seus filhos acabam se tornando destaque em Young Sheldon. Georgie tem pensado só em dinheiro e se dar bem, Sheldon só pensa em ciência e não imagina que para isso precisará de dinheiro, enquanto Missy só recorre a Deus quando precisa vencer um jogo…

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio/série. Continue a ler por sua conta e risco.

A forma como a série construiu esses três elementos no decorrer desses anos e o moldou neste episódio, foi delicioso. Colocar Georgie ao lado de Sheldon para investigar uma forma de ganhar dinheiro e também fazer ciência foi sensacional, mesmo que George não goste da forma como o filho pensa e no que isso pode causar.

Os dois jovens ao ter negado pelo pai o uso de uma centrífuga, acabam tentando fazer isso na escola e quase incendiando-a…

Do outro lado temos Missy sem concentração e quase perdendo o jogo e só conseguindo rebater as bolas depois que Mary pede que ela ore e peça que Deus a guie. A questão acaba se tornando complicada quando ela consegue as coisas pedidas, mas começa a trocar por dinheiro, e fazer o que bem entende, o que deixa Mary irritada com a forma que ela barganha as coisas com o que conseguiu de Deus.

Discutir como eles estão criando os filhos, fazer humor e nos fazer rir com os personagens e não deles, é sensacional. Falar de oração, desejos e consequências é algo interessante para uma comédia tão familiar, e ainda colocar Meemaw como uma personagem tão carismática, cheia de erros, mas também com um coração maravilhoso.

Young Sheldon mais uma vez acerta no tom de suas tramas. Ah! Adorei como Georgie ri da cara de Sheldon quando ele surge com a ideia de um aparelho que é telefone, walkman e câmera de tirar foto…

Postagens relacionadas