Um Estranho no NinhoCríticas Filmes 

Um Estranho no Ninho | Crítica #TBT: Com 5 Oscar e seus 45 anos, obra continua relevante

Como ter a ideia de fazer um drama ter tons cômicos, além de mostrar um grande problema nas instituições de tratamento mental? Por quanto tempo passamos dopados à espera da lobotomia?

Como diria o protagonista: “O que dois caras legais como nós fazemos aqui?“. Eu diria, vamos assistir um filme.

Um Estranho no Ninho (One Flew Over the Cuckoo’s Nest, 1975), que foi baseado na vivência durante trabalhos em clinicas psiquiátricas do autor Ken Kesey (famoso romancista da contra cultura americana), foi Lançado em 1975 com a direção de Milos Forman (de Amadeus, amplamente considerado sua obra-prima, de 1984).

Um Estranho no Ninho

A película mostra a história de Randle Patrick McMurphy (interpretado pelo magnifico Jack Nicholson), que entra no sistema carcerário americano e para escapar dos trabalhos simula estar com problemas psicológicos. Mas repousar em um hospício é melhor que cumprir a pena na cadeia?

Ao entrar na clínica, Randle decide acabar com a rotina rígida do local e passa a estimular os internos a se revoltarem contra as rígidas normas impostas pela enfermeira-chefe Ratched (Louise Fletcher). Ratched é uma das personagens mais frias da história do cinema e um algoz que merece destaque. Essa enfermeira é a personificação de uma ditadora adepta das maiores crueldades praticadas pela medicina da época. Randle não tem idéia do preço que irá pagar por desafiar as normas, e fugir é a única solução.

O que dois caras legais como nós fazemos aqui?

Mesmo já tendo os seus 45 anos a obra é extremamente relevante e a escrita por Kesey e a direção Forman fazem de Um Estranho no Ninho” algo atemporal sobre a luta contra a opressão. Além disso, mostra a realidade das clínicas onde para manter a ordem, os pacientes passam o tempo inteiro dopados e também sobre os procedimentos, como eletrochoque e a lobotomia, que serviam mais como castigo ao paciente do que uma solução para seu problema. Aliás o procedimento chamado lobotomia tem uma história extremamente peculiar nos EUA e vale a pesquisa.

Um Estranho no Ninho

Eu recomento o filme, é um dos meus favoritos de todos os tempos, mas se isso não basta, saiba que o filme foi vencedor de 5 Oscar incluindo melhor filme, melhor ator para (Nicholson), melhor atriz (Fletcher), melhor direção (Forman) e roteiro adaptado.

E se mesmo assim não está convencido a Netflix no próximo dia 18 de setembro (2020) irá lançar Ratched, que será interpretada pela Sarah Paulson. A série leva a assinatura de Ryan Murphy (American Horror Story) e pretende revelar a progressão de assassinatos da enfermeira, cometidos impunemente no sistema público de saúde mental.

Ratched | Crítica : Sarah Paulson não é nenhuma estranha no ninho do terror e brilha de forma assustadora

Bom filme e até mais!

Postagens relacionadas