Reviews Séries & TV 

The Good Fight | 4×04 – The Gang is Satirized and Doesn’t Like It

The Good Fight brincou com o jeito de seus personagens criando uma sátira teatral, “C**ksucker in Chains“, e tirou Adrian, Liz, Julius e Diane de sua zona de conforto. Além disso, o episódio continuou ampliando a investigação pelo Memo 618 e deixou muitos de cabelo em pé.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Um cliente da Reddick, Boseman and Flockhart aparece querendo processá-los, pois o seu caso de divórcio vazou e virou uma peça de teatro. Quando Adrian e Charlotte vão ver a peça, descobre que o problema é ainda maior, já que a peça era uma sátira da firma e só usou o caso como pano de fundo.

Adrian estarrecido em como foi tratado como submisso por Diane, e a mesma sendo uma dominatrix, foi hilário, assim como Liz retratada como uma ninfomaníaca que até no colo do pai que abusou das secretárias para ser amada. E isso afeta mais Adrian e Liz, que ficam se questionando sobre tudo e como lidam com as coisas ao seu redor, já Diane se usa das fantasias com Kurt, que adora.

Marissa então consegue informações de que Jenkins baseou sim os personagens neles e com ajuda de Caleb conseguem evitar um processo maior, ainda mais com o cliente entendendo melhor os acontecimentos.

Eu achei que Caleb poderia se envolver com Marissa, mas pelo jeito as coisas irão se estreitar entre ele e Liz, e adorei a forma como a Liz satirazada na peça ficou “infernizando” a mente dela para que saísse para beber com o rapaz.

Agora, toda a história envolvendo o Memo 618 só cresce, e Diane acaba indo até Kovac, que teve um caso encerrado sem explicação e o mesmo leva a Kneef, que trata Diane muito mal e é ele quem está bloqueando o wifi para ela não ficar questionando sobre o Memo 618 na rede da firma.

Com ajuda de Caleb e Jay ela consegue identificar ainda mais problemas e até Firth estranha o que tem acontecido e ela explica sobre o Memo 618 e como casos estão sendo manipulados e não de forma justa, mas por dinheiro. Espero que Diane chegue ao juiz que foi contra as indicações e acabou virando Uber.

Acho que Julius também vai começar a se unir com Diane, ainda mais que seu senso de justiça ainda o cobra sobre o que aconteceu no caso deles.

Por fora temos Lucca meio de lado na trama, mas sendo sondada por Bianca, uma cliente que quer sua presença em um resort, só que ela foge, mas Firth deixa claro que ela está pagando, então Lucca deve agradá-la. Firth explica que ela não está se “prostituindo” por dinheiro, mas ajudando alguém em um momento vazio.

The Good Fight continua sensacional, mesmo que deu um tempo de bater na administração de Donald Trump, saído um pouco do lado mais político, mas mostrou que pode ter força em criticar de forma ferrenha o sistema de justiça.

Postagens relacionadas