Reviews Séries & TV 

The Good Doctor | 3×12 – Mutations

As mutações faladas em The Good Doctor foram sensacionais, uma levada ao pé da letra no paciente do dia, enquanto outras são referentes as variáveis que pode mudar de acordo com acontecimentos e decisões.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio/série. Continue a ler por sua conta e risco.

Esperava mais do encontro entre Claire e Shaun quando fossem falar da morte de seus pais, mas foi algo rápido e meio seco, mesmo que ele tenha passado para ela um pensamento importante sobre mesmo que eles tenham ido embora, eles não tem que ficar remoendo os problemas que eram deles. O amor fica, mas os problemas tendem a sumir mais rápido.

Claire tem precisado conversar mais com as pessoas, se abrir, e a terapia tem feito bem a ela, só acho que o roteiro parece querer forçar algo mais entre ela e Melendez, e torço muito para que seja somente uma amizade bem intensa entre eles.

Morgan tem tido bons momentos também, sua doença sendo tratada por Glassman acaba trazendo problemas, já que o remédio que toma causa muitas náuseas, e achei legal a forma como Andrew achou para pressioná-la a ver o seu medicamento, ao colocá-la para um café da manhã com ele todas as quintas.

Lea acabou sendo jogada de lado por Shaun para ele focar em sua relação com Carly, e ambos aprendem a crescer com isso. Carly mesmo vendo que a amiga dele saiu de casa, ainda fica com uma sensação estranha no peito, e os dois precisam achar uma forma de resolver isso. Fato é que Shaun evoluiu muito nos últimos episódios ao tirar um pouco do peso de seu passado das costas.

Os casos do dia foram legais, como o homem com uma mutação genética que precisou colocar Carly e Shaun para pesquisar alguns tratamentos que trariam sérias complicações, mas que serviu para mostrar a médica que ela pode sim cuidar de pacientes e fazer o melhor por eles.

Já a garota com o tumor no cérebro, que acabou não sobrevivendo, mostrou os excessos de zelo da mãe ao não querer o namorado perto para não deixá-la pior, mas ao mostrar Claire passando por cima, mostrou um desrespeito. Quando a menina viu que a mãe não brigou por isso e estava ainda mais feliz, deixou ela tranquila. A morte me surpreendeu demais, não esperava que fossem dar um final mais trágico a ela.

The Good Doctor é legal por isso, pois não sabemos o que pode acontecer em algumas tramas. Podemos esperar um final feliz, mas sempre pode ter uma reviravolta inesperada.

Postagens relacionadas