Reviews Séries & TV 

The Good Doctor | 3×01 – Disaster

E The Good Doctor volta como se nada tivesse acontecido, mas cheio de mistério envolvendo o primeiro encontro de Shaun e Carly, e confesso que foram os momentos que mais queria ver no episódio, só que de certo modo foi frustrante…

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

A frustração do encontro não foi pelo encontro em si, mas como ele foi apresentado, só que entendo a necessidade de levar isso para a trama, ir picotando e deixando os outros personagens ansiosos pelo desfecho da história de Shaun e é também uma forma de mostrar como ele ficou incomodado com tudo aquilo. Seu encontro com Carly teve pequenos problemas, mas nada que estragasse a situação, só que na mente de Shaun as adversidades foram problemáticas, pois ele gosta de tudo bem certinho, sem fugir de seu controle.

Então ele se questiona, não quer improvisos e até não consegue conversar com Carly após o ocorrido. E no fim é legal ver como todos os personagens estão conectados a alguém e dispostos a seguirem em frente, mesmo com os problemas.

Gosto da forma como Park e Morgan são tão diferentes e eles vivendo a história do casal onde o homem sofre demência e a mulher está disposta a contar uma história todo dia, mostra como eles são tão superficiais no relacionamento, já que aquele casal de anos sabe que o amor é muito mais do que uma mentira ou uma história, mas sim uma vida juntos.

Já Claire ficou mais em cima de Shaun querendo sua história e preparando sua trama novamente envolvendo sua mãe. Espero que voltem a abordar isso mais adiante. Melendez e Lim que acabam preferindo o amor secreto deles e decidem “terminar”, mesmo que a moça do RH não acredite neles.

Lim também precisa tomar decisões e aprender a dizer não. Foi interessante ver Andrews retornando em uma nova posição, precisando engolir o próprio ego, e quero ver como todos irão reagir com Glassman retornando ao hospital ao seu antigo cargo de presidente.

The Good Doctor fez um retorno até que interessante, simples dentro de todo o seu conceito, mas gostoso de se acompanhar. Os dramas envolvendo amor e compaixão foi legal, tanto o do casal idoso, quanto o dos recém casados descobrindo um câncer e a necessidade de uma cirurgia. Mostrar o amor e a disposição em dois momentos tão distintos da relação foi bem legal.

Postagens relacionadas