Críticas Filmes 

Te Peguei! | Crítica

Te Peguei! (Tag, 2018) faz aqui a comédia mais surreal e sem noção do ano!

E para completar o filme ainda é baseado numa história verídica sobre pessoas reais, que vivem no nosso mundo, tem trabalhos reais, famílias e filhos e ainda compartilham esse laço de amizade tudo por conta de uma brincadeira. Pode parecer difícil de acreditar, sem spoilers, mas as cenas pós-créditos confirmam isso.

Isla Fisher, Jon Hamm, Ed Helms, Annabelle Wallis, Jake Johnson, and Hannibal Buress in Tag (2018)
Foto: Warner Bros Pictures

A comédia foi baseada no artigo do Wall Street Journal chamado “It Takes Planning, Caution to Avoid Being It” escrito pelo jornalista Russell Adams em 2013. Aqui na versão para o cinema seu personagem é interpretado por uma mulher, a atriz Annabelle Wallis e que serve como os olhos do espectador dentro do filme. O filme começa quando ela ao ir entrevistar o CEO de uma grande empresa (John Hamm sempre fora da sua zona de conforto) descobre essa peculiar tradição do empresário e seu grupo de amigos.

Assim, a jornalista Rebecca Crosby (Wallis) não tem muito que fazer na história além de seguir os amigos de cidade em cidade e onde sua função principal é esboçar reações variadas que mostram como as pessoas devem se sentir ao assistir esse filme. Pelo menos em umas três ocasiões ela solta “Que diabos acontece aqui?” e é assim que nos sentimos ao ver o filme.

Em Te Peguei! a trama é até que simples, cinco amigos param suas vidas, durante um mês especifico do ano, para focar em um jogo de pega-pega em que vale tudo. E as regras são explicadas ao longo do filme, mas no final, a trama acaba por entregar diversas situações que até poderiam ser engraçadas se não beirassem o ridículo e o puro non-sense.

Te peguei! crítica
Foto: Warner Bros Pictures

A idéia central de Te Peguei! é que os amigos “peguem” o único membro do grupo que nunca foi “pego” durante 30 anos (!!). Assim, durante o casamento de Jerry (Jeremy Renner que de surpresa está bem engraçado) o grupo resolve bolar um master-plano para derrotá-lo.

Com um elenco até conhecido em outras produção de comédias como Ed Helms (no piloto automático), Isla Fisher (possuída e uma das poucas coisas que salvam o filme), Jake Johnson (faz poucos momentos valerem a pena seu tempo de tela), Rashida Jones (participação desperdiçada) e Leslie Bibb (timing cômico perfeito), Te Peguei! força tanto suas piadas e situações que é aquela comédia que ou você embarca na brincadeira e na história ou não. Não há meio termo.

Por causa do ritmo alucinante dos personagem sempre correm atrás uns dos outros Te Peguei! parece, em suas 1h45, ser bem mais longo do aparece. A comédia até passa uma mensagem sobre amizade e companheirismo bacana mas tudo fica tão fora de tom, onde as coisas e as situações beiram o desespero e os momentos são afobados. No final, parece que o ritmo alucinante é para não fazer quem assiste parar para pensar em nada que possa colocar em dúvida as situações apresentadas.

Claro, as cenas mais movimentadas com a câmera colocada na frente que fazem com que espectador se sinta no lugar do personagem é um boa sacada do diretor Jeff Tomsic mas nem um elenco de estrelas com habilidades cômicas fazem Te Peguei! funcionar.

Infelizmente.

[yasr_overall_rating]

Te Peguei! tem previsão de estreia nos cinemas brasileiros para 23 de agosto!