sábado, 02 março, 2024
InícioSéries e TVReviewsShe-Ra e as Princesas do Poder | Crítica da 2ª Temporada

She-Ra e as Princesas do Poder | Crítica da 2ª Temporada

Depois de muito tempo paro para escrever sobre a 2ª temporada de She-Ra e as Princesas do Poder. Com somente 7 episódios, a temporada pode ter sido curta, mas o desenvolvimento de seus personagens foram muito bem aboradaos, sem esquecer da crescente na mitologia dos Antigos.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

O foco principal continua sendo a amizade e isso é o mais interessante, a forma como lidamos com o próximo. Temos Cintilante mais estressada com a forma que Gélida fica empolgada em finalmente ter amigos, e focar isso na relação das duas. É interessante ver a princesa estressada com os excessos, mas compreendendo toda essa diferença entre elas.

Além disso, Felina começa a entender os problemas na liderança de Hordak, mas faz o possível para se manter ao seu lado, e principalmente, se manter relevante, criando vários planos, seguido as cegas por Scorpia, que é apaixonada por ela, só que Entrapta e sua curiosidade acaba roubando a cena e fazendo Hordak focar em sua inteligênica e deixando Felina de lado.

Sombria se aproveita disso e em um momento de distração de Felina, que busca aceitação da antiga capitã, acaba perdendo-a de vista…

Adora ainda luta muito para entender o seu passado, de onde veio, mas principalmente de como ser uma She-Ra importante para todos de Etheria e como não cometer os mesmos erros da última She-Ra, que acabou com os Antigos.

A amizade deles depois de trabalhada com a relação de Cintilante e She-Ra e a relação familiar com a Rainha Ângela, agora foi a vez de conhecermos mais de Arqueiro, que reluta em ir pedir ajuda aos pais, que dominam a inteligência e moram em uma bibilioteca gigante, e a vergonha dele em ir falar com os pais, não é por eles serem dois caras que se amam, mas sim por Arqueiro ter mentido e sentir que não o aprova. A forma como tudo se desdobra é natural e muito feliz, novamente a showrunner Noelle Stevenson acerta no desenvolvimento.

O legal é que a 2ª temporada teve momentos sensacionais, como o jogo de RPG do Arqueiro, que colocou os personagens com os trajes originais da animação da década de 1980 e ainda colocou todos os amigos em um momento de descontração.

She-Ra e as Princesas do Poder termina com Entrapta criando uma tecnologia que pode acabar com todo o poder de Etheria, que é totalmente conectado, enquanto George e Lance, pais de Arqueiro, entendem que a conestelação de Serenia aparecerá no planeta no mesmo instante que tudo pode pender para o poder de Hordak.

E Adora agora terá que lidar com Sombria…

Try Apple TV

Danilo Artimos
Danilo Artimoshttps://linktr.ee/danartimos
Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de cinema, televisão e teatro...

Artigos Relacionados

1 COMENTÁRIO

Comentários estão fechados.

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba todas as principais notícias e informações em seu email.

Mais Lidas

Músicas indicadas ao Oscar 2024 serão cantadas ao vivo no palco

Billie Eilish, Ryan Gosling, Becky G, Jon Batiste e Scott George and the Osage Singers cantarão as músicas indicadas ao Oscar na edição 2024.

Os lançamentos de Março na Max

Os lançamentos no Star+ em Março

Últimas

Emily Blunt negocia participação em longa com The Rock sobre lutador de MMA

Emily Blunt negocia participação em longa com The Rock sobre lutador de MMA.

Os lançamentos de Março na Max

Os lançamentos de Março no Prime Video

Os destaques no Disney+ em Março

Os lançamentos no Star+ em Março

Try Apple TV