Filmes Notícias 

Patty Jenkins é o novo Nolan? Diretora comenta sobre Mulher-Maravilha 1984 e o retorno aos cinemas

Em entrevista para o portal de notícias Reuters, a diretora Patty Jenkins parece que assumirá as funções do diretor Christopher Nolan em ser a embaixadora para que seu filme seja aquele que leve o público de volta aos cinemas.

Depois de Nolan, e a bilheteria de Tenet, não conseguir isso, parece que isso agora é o papel para a guerreira amazona. E vamos de Mulher-Maravilha vs o coronavírus.

Só por conta da pandemia, Mulher-Maravilha 1984 já foi adiado 3 vezes, ao todo 5 vezes. Claro que é do interesse da Warner Bros, e dos fãs que o filme saia logo. Será que Diana aguentaria mais um adiamento?. Acho que não. E a data nova, e possivelmente, a última, é uma oportunidade que o filme tem para fazer bonito.

Afinal, o corredor de final de ano é uma oportunidade incrível para Mulher-Maravilha 1984 ir bem. Mas não esperem números astronômicos. A questão é que as pessoas ainda estão com um pé atrás em relação a tudo que envolve o COVID-19, claro até Dezembro de 2020 pelo menos, 1 vacina já deve ser aprovada. Mas como os cinemas vão lidar com isso? Como efetivamente vamos saber se a pessoa que divide a sala com a gente A) vai usar máscara o tempo todo B) foi, ou quis ser imunizada?

Os comentários de Jenkins vem logo depois que algumas das principais redes de cinema dos EUA e da Inglaterra anunciaram que fechariam suas portas durante a semana por conta do baixo desempenho do público. E assim, muitos dos estúdios adiaram os poucos filmes que sobraram, como por exemplo Viúva Negra e 007 – Sem Tempo Para Morrer. O que faz Mulher-Maravilha 1984 (25/12/20) e um pouco antes a comédia Free Guy – Assumindo o Controle (11/12/20) serem os primeiros grandes filmes a retornarem.

Com rumores que a Warner Bros planeja um lançamento duplo, nos cinemas e em PVOD (aluguel e compra digital premium) assim como foi com Scooby-Doo, Jenkins parece começar a defender a “ida ao cinema” e já descartar o lançamento em streaming, onde a aposta seria nos EUA no HBO Max. Seria isso o começo dos trabalhos do time da Warner em preparar o terreno para isso acontecer? Um lançamento duplo, que seja nas plataformas digitais E nos cinemas parece uma das formas mais viáveis para o filme garantir um bom dinheiro.

“Eu não acho que nenhum de nós queremos viver em um mundo onde a única opção é fazer nossas crianças assistir um filme na nossa própria sala, e não ter um lugar para ir em um encontro”, afirma Jenkins.

“Eu realmente espero que nós conseguimos ser um dos primeiros a fazer todo mundo voltar [a frenquentar os cinemas] e trazer isso de volta para a vida de todos” ela completa.

Claro, os números de Tenet ao redor do mundo, mais de 300 milhões dólres, até que não são ruins, para um lançamento em uma pandemia e não em todo mundo ainda, mas se olharmos em comparação aos valores do ano passado ficam muito aquém do potencial que o longa teria, e o que era esperado pela Warner.

É aguardar para ver. Mulher-Maravilha 1984 pousa seu voo em 25 de dezembro de 2020. Será que por baixo da armadura, Diana esconde uma bolsa de dinheiro?

Postagens relacionadas