O Monge Nudista, HQ erótica nacional, chega às livrarias

Criar uma HQ erótica foi encarado como um grande desafio pelos autores do gibi O Monge Nudista, o cineasta Beto Carminatti e a artista plástica, Drica Carminati, principalmente por causa desse mundo virtual no qual estamos inseridos hoje. A publicação do gibi vem resgatar os velhos tempos dos anos 70 e 80, quando os quadrinhos eram extremamente populares do Brasil, inclusive os eróticos, comprados livremente nas bancas de jornal e em livrarias. E para dar um novo gás ao mercado editorial brasileiro, é preciso renovar, dar opções aos leitores, com variedades de títulos. Essa é proposta da HQ erótica O Monge Nudista, escrita há 20 anos e que chega às livrarias com grande expectativa.

É o primeiro gibi do cineasta Beto Carminatti e da ilustradora Adriana Barbosa Carminati. A identificação dos dois foi imediata, assim que um conheceu o trabalho do outro. A coincidência do sobrenome, apenas com uma pequena diferença na escrita, também foi fundamental para unir os artistas. Beto apresentou o roteiro e Drica, se encantou. Foram cinco anos de trabalho, de conversas, pesquisas, de muitos esboços para chegar aos quadrinhos definitivos. Agora está pronto a HQ “O Monge Nudista”, uma história que envolve mistério, instinto, erotismo, beleza e sensualidade.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O livro foi editado em tamanho 19×33, em capa dura e ficou belíssimo. Um presente para quem gosta de quadrinhos eróticos. A primeira edição de uma série de dez publicações tem como personagem principal o monge Carmício Belomartti, um jovem abandonado ainda bebê na porta do Mosteiro dos Monges Venustos. Criado naquele local, dentro das rígidas leis monásticas, servia à oração e a uma vida de sacrifícios, junto aos velhos monges. Com 20 anos de idade, nunca havia deixado àqueles muros. Numa noite, durante a ceia, Carmício é escolhido para uma tarefa importante, levar a carta convite da tradicional celebração da Ordem às monjas do Convento de Santa Venusta. Após andar quilômetros num cavalo, atravessar montanhas e enfrentar muito frio, Carmício chega ao Convento tarde da noite. Ele entrega a correspondência à velha monja superiora e é encaminhado aos seus aposentos para descansar após a longa viagem. As noviças, jovens moças, também viviam isoladas, em uma vida de penitência e resignação. Não conheciam o mundo externo. Naquela noite de lua cheia, tudo começa a mudar. Carmício sai da cela, nu, inconsciente, sonâmbulo e vai até o pátio do convento. A partir daí o roteiro segue caminhos inesperados.

A HQ O Monge Nudista tem poesia, arte e beleza.

Os criadores da HQ

Beto Carminatti é diretor, roteirista e produtor de cinema e TV, premiadíssimo em todo o País. No currículo estão cinco Kikitos de Cinema de Gramado, 17 filmes, longas e curtas metragens. Para a televisão, dirigiu 90 programas diários e seriados, entre eles, A Lenda das Encantadas, Contestado e Amor em Tempos de Guerra, para RPC/Rede Globo. Beto é criador da produtora Celluloid Cinevídeo e do Cine Clube Espoleta, em parceria com o Museu Guido Viaro, em Curitiba. Entre suas produções estão também os seriados, O Lugar Antes de Mim, de 2018, Cormorant, de 2014, Um Olhar para a Escuridão, de 2014, Quem quer ser um Documentário, também de 2014. Dirigiu ainda uma das peças mais vistas no cenário cultural brasileiro, Café com Bobagem.

Adriana Barbosa Carminati, a Drica, é artista visual, com larga experiência em ilustração, fotografia, designer, desenho e na criação de esculturas em cerâmica. Expôs seus trabalhos em vários salões e mostras de arte plásticas, com premiações diversas, como na XI Mostra de Artes Plásticas da Câmara Municipal de Curitiba. Drica tem pós-graduação em História da Arte pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Já Ilustrou livros de poesia e agora, experimenta uma nova área, a ilustração de uma história em quadrinhos erótica, um trabalho instigante que requer muita pesquisa, concentração e centenas de esboços para chegar ao produto final.

A HQ O Monge Nudista está sendo levada para livrarias de todo o País.