Artigos Destaques Filmes 

Os 10 filmes mais marcantes de 2020; uma lista!

2020 foi marcado pela pandemia e que isso afetou drasticamente o modo como vivemos e assistimos filmes. Os cinemas foram deixados de lado, e o mundo do entretenimento apostou no streaming e nas plataformas digitais para nos dar um escapismo nesse ano horrível.

Assim, separamos os nossos filmes mais marcantes do ano… Foram filmes vistos em festivais on-line, no circuito comercial antes da pandemia ou em sessões antecipadas virtuais com os estúdios. Podem ou não podem ser os melhores, mas sim, os mais marcantes para mim.

Soul (Direção Pete Docter, Kemp Powers)

Foto: Disney+

Soul é sem dúvidas um das melhores animações dos últimos anos. Tem uma história divertida e ao mesmo tempo que provoca reflexões e nos faz mergulhar de cabeça na história do professor Joe, da Alma 22 e todos os questionamentos sobre o significado da vida. Mais um acerto da Pixar sem dúvidas.

Soul | Crítica: Vai tocar sua alma e te fazer chorar como uma verdadeira animação da Pixar

Disponível em: Disney+

A Galeria dos Corações Partidos (direção Natalie Krinsky)

Foto: Sony Pictures HE

Leve e descompromissada, A Galeria dos Corações Partidos faz um dos filmes mais legais que vi em 2020. Uma comédia romântica moderna e marcada por um ótimo texto e boas atuações de todos os envolvidos. Um filme para se assistir e assistir várias vezes.

A Galeria Dos Corações Partidos | Crítica: Sem dúvidas, a melhor comédia romântica de 2020

Disponível em: Plataformas digitais de aluguel e compra.

On The Rocks (Direção Sofia Coppola)

Foto: AppleTV+

On The Rocks se mostra mais um trabalho competente de Sofia Coppola ao narrar o cotidiano e as escolhas de seus personagens que parecem estarem ligados intrinsecamente com a visão de mundo da diretora.

Rashida Jones e Bill Murray fazem uma das melhores duplas de 2020.

On The Rocks | Crítica: Rashida Jones e Bill Murray brilham na nova e afiada comédia de Sofia Coppola

Disponível em: Apple TV+

Os 7 de Chicago (Direção Aaron Sorkin)

Foto: Netflix

O texto carregado e cheio de informações de Aaron Sorkin acaba por ser o maior destaque do filme sem dúvidas. E junto à isso, temos as marcantes atuações desse elenco gigante de nomes conhecidos em Hollywood como Eddie Redmayne, Yaha Abdul-Mateen II, Sacha Baron Cohen e Jeremy Strong que conseguem transportar em tela tudo aquilo que o roteirista e diretor quis passar no seu texto.

Uma escolha acertada da Netflix que comprou o longa da Paramount Pictures e garantiu que o filme saísse em 2020.

Os 7 de Chicago | Crítica: Uma aula de História e atuação com um roteiro incrível de Aaron Sorkin

Disponível em: Netflix

Má Educação (Direção Cory Finley)

Foto: HBO

Hugh Jackman brilha sem tamanho em Má Educação. E o texto, e a história maluca sem pé nem cabeça também ajudaram o filme da HBO entrar na nossa lista. Uma das melhores atuações do ano que fica presa nas categorias de TV que ganhou o Emmy de Melhor Filme do ano.

Má Educação (HBO) | Crítica

Disponível em: HBO GO.

Destacamento Blood (Direção Spike Lee)

Foto: Netflix

Spike Lee retornou para mais um “negócio” dele e foi fundo num filme sobre patriotismo e amizade. Com três atores como destaque Delroy Lindo, Jonathan Majors, Chadwick Boseman, Destacamento Blood tem uma poderosa narrativa que ajuda a contar essa história.

Da 5 Bloods | Crítica

Disponível em: Netflix

O Homem Invisível (Direção Leigh Whannell)

Foto: Universal Pictures

Elisabeth Moss protagonizou a renascença do Universo de Monstros da Universal Pictures como o intenso O Homem Invisível que além de fazer um bom suspense entrega uma história super atual sobre relacionamentos abusivos e como as coisas podem escalonar para uma situação de perigo rapidamente.

E surpresa…. O Homem Invisível faz um ótimo suspense, daqueles de parar a respiração em diversos momentos, onde o diretor Leigh Whannell consegue criar um ambiente de tensão em vários momentos”.

O Homem Invisível | Crítica

Disponível em: Plataformas digitais de aluguel e compra.

The Forty Year Old Version (Direção Radha Blank)

Foto: Netflix

The Forty Year Old Version tem todo um charme que nos arrebata desde do começo. É um longa preto e branco, tem direção e atuado por uma mulher negra de mais de 40 anos e ainda sim se parece tão real e identificável por mais que eu não seja nenhuma dessas coisas.

The Forty-Year-Old Version | Crítica: Uma autêntica e inquietante jornada

Disponível em: Netflix

Nunca, Raramente, Às Vezes, Sempre (Direção Eliza Hittman)

Foto: Universal Pictures

Nunca, Raramente, Às Vezes, Sempre passou tímido pelo circuito. Saiu no começo da pandemia, depois teve um lançamento modesto nas plataformas digitais mas tem ganhado força com os colegas americanos. E realmente por mais que tenha sido um dos últimos filmes que vi em 2020 a história da jovem Autumn na luta para se entender como mulher e claro como ser humano. Tocante e extremamente alarmante. Impecável.

Disponível em: Plataformas digitais de aluguel e compra.

Howard – Sons De Um Gênio (Direção Don Hahn)

Foto: Disney+

Aqui, para falar de Howard – Sons De Um Gênio temos que avisar que é uma produção de 2018, mas que só foi disponibilizada no Disney+ em 2020 e por tanto entrou na nossa lista no topo. Howard – Sons De Um Gênio foi uma das coisas que mais me arrepiaram no ano ao contar a história e a trajetória de vida do compositor Howard Ashman que trabalhou no departamento de animação Disney no final dos anos 80 e início dos anos 90.

A história de Howard é tão incrível, bonita, e triste que me tirou lagrimas e me fez pensar no documentário por dias. Se isso não é o poder que uma produção audio-visual tem não sei o que mais poderia estar no topo da minha lista em 2020.

Disponível em: Disney+

Quase entraram na lista:

Borat: Fita de Cinema Seguinte (Onde: Prime Video)

Por toda a importância de ter saído no streaming e por tudo que o filme vai atrás e sacaneia.

Hamilton (Onde: Disney+)

Por todo o trabalho impecável de adaptação da peça de teatro para se tornar um filme, mesmo que gravado de uma apresentação.

Tenet (Onde: Plataformas digitais de aluguel e compra)

Mesmo cercado de polêmicas conseguiu criar um longa complexo e marcado por boas atuações do seu elenco principal.

Postagens relacionadas