Destaques Reviews Séries & TV 

Gavião Arqueiro | Primeiras Impressões: Super pé no chão, é o seriado de vigilante em Nova York que faltava na coleção de Kevin Feige

A série do Gavião Arqueiro (Hawkeye, 2021) chega para finalizar o ano movimentado da Marvel Studios, onde em um período curto de tempo, o estúdio do Mickey focou e muito em produções de super-heróis com as primeiras séries do Universo Cinematográfico da Marvel no Disney+. Afinal, a pandemia estava aí e os cinemas demoraram para voltar e consequentemente dar aos fãs a dose do MCU que eles estavam acostumados.

2021 então foi bem dividido então entre a parte do MCU que mais focada em poderes, pirações, e tudo mais com outra que mostrava uma trama mais pé no chão e digamos mais normal e menos fantasiosa. A ótima WandaVision e Loki ficam no primeiro grupo e Falcão e Soldado Invernal e agora Gavião Arqueiro no outro. Ou seja, teve atração para todos os gostos. E sinto que Gavião Arqueiro é o tipo de seriado de vigilante de Nova York que faltava na coleção do todo poderoso Kevin Feige.

Claro, já tivemos esse tipo de atração lá quando a Marvel (a antiga filial de TV) e a Netflix eram amigas e a “prima pobre” do estúdio lançou séries focadas em personagens como Jessica Jones, Luke Cage e Demolidor e etc. Aquele tipo de seriado que coloca os heróis em missões que normalmente envolvem chefões do crime, máfia, capangas e tudo mais. Não são ameaças gigantes, como um Chitauri caindo do céu, a Ordem Negra em preparação para a chegada de Thanos, e até  mesmo bem o próprio Thanos. Mas são ameaças para a cidade de qualquer forma e onde sempre se tem vilões temos heróis.

Hailee Steinfeld em cena de Gavião Arqueiro
Foto: Marvel Studios/Disney

E basicamente o que esperar de Gavião Arqueiro é isso, uma série extremamente mais local, puxada para uma realidade mais palpável, com ameaças, pelo menos nos primeiros episódios que vimos de forma antecipadamente, menores e principalmente um seriado que apresenta uma história de origem. Exatamente. Aqui, além de continuarmos o arco do vingador Clint Barton (Jeremy Renner) pós morte de Natasha, pós luta contra o Thanos em Vingadores: Ultimato, pós-blip, Gavião Arqueiro é responsável pela introdução de uma das personagens mais legais do MCU até então: ela mesmo, Kate Bishop (Hailee Steinfeld).

A série é o Gavião Arqueiro, então é só focada no Clint? Como é essa divisão? Aposto que você se pergunta querido leitor? Olha pelos primeiros dois episódios fica claro a intenção, ou que parece ser, a intenção da Marvel Studios aqui. A introdução de mais um personagem do chamado Jovens Vingadores. Em WandaVision já tivemos os filhos da Wanda apresentados, os jovens Billy e Tommy, em Falcão e Soldado Invernal tivemos o Patriota e agora teremos Kate Bishop.

E é por isso que ao assistir os episódios a lembrança e o quanto eles ressoam para as séries da Marvel na Netflix foi gigante. Me parecia a todo momento que Jessica Jones ou o Demolidor iria aparecer a qualquer momento. Assim, Gavião Arqueiro tem todo o molde dessas produções, as lutas coreografadas contra os  bandidos (aqui são bem boas), o jornal local mostrando a aparição desse novo vigilante (aqui no caso Kate), os personagens andando por Nova York tranquilamente, e aqui em época de Natal, coisa que aumenta o charme da série em 100% e tudo mais. E até mesmo aquele mistério de quem é o verdadeiro vilão da atração, quem é o chefão dos chefões aqui?

O seriado trabalha em duas frentes, como flechas indo em direção oposta, nesse começo. O roteiro é trabalhado para apresentar a figura da jovem Kate, Steinfeld brilha absolutamente aqui e faz o seriado ser dela (Sorry, not sorry Clint), sua mãe Eleanor (Vera Farmiga, muito bem), a relação conflituosa das duas agora que o irritante (para Kate!) Jack Duquesne (Tony Dalton) vai entrar na família, a Segurança Bishop, e o sentimento da jovem de querer fazer mais para proteger sua família. E também Clint em época de Natal com os filhos, onde ele precisa voltar a se acostumar com o seu dia-a-dia, e por exemplo levar os filhos para comer, ver um espectáculo da Broadway (o tal Rogers, The Musical, talvez a coisa mais bem inspirada que a Marvel Studios faz em anos) até que alguém aparece na sua TV trazendo de volta uma figura de seu passado.

Jeremy Renner e Hailee Steinfeld em cena de Gavião Arqueiro
Foto: Marvel Studios/Disney

E quando Gavião Arqueiro junta os dois, o seriado realmente dá uma engrenada e parece que nos fará mergulhar de cabeça no mundo do crime de Nova York, agora pelas lentes de Kevin Feige e companhia, e ver o que aconteceu com os bandidos da cidade mesmo depois da limpeza de Clint depois dos eventos de Vingadores:.Guerra Infinita. Fica claro que sempre tem alguém pronto para tentar consolidar o poder das atividades criminosas, e as operações ilegais da cidade.

No final, os primeiros episódios de Gavião Arqueiro entregam um sólido começo para essa aventura natalina que Clint e Kate ( e o cachorro Lucky) devem viver nos próximos capítulos e que prometem introduzir novos personagens (Alô personagem misteriosa!) e fazem um acerto preciso no alvo que faltava para o MCU voltar para as ruas de Nova York.

Gavião Arqueiro estreia seus 2 primeiros episódios no dia 24. Um novo episódio toda quarta-feira no Disney+.