Críticas Destaques Filmes 

Eternos | Crítica: Chloé Zhao apresenta um filme que desvia da fórmula Marvel com um tom mais artístico

O novo filme da Marvel Studios chegou e Eternos (Eternals, 2021) mostra uma nova fase do estúdio em um filme que tem o potencial para atingir novos patamares. O que precisamos saber sobre o filme? Pouca coisa, a produção é centrada no grupo que dá nome ao filme, os Eternos são seres imortais que foram enviados à Terra para proteger os humanos dos Deviantes, criaturas malignas que aterrorizam nosso planeta desde pelo menos 5.000 a.C.

A direção de Chloé Zhao entrega tudo que promete – vencedora do Oscar de Melhor Diretora e Melhor Filme em 2021 – ela apresenta um filme que desvia da curva dos Vingadores, e da própria fórmula da Marvel, com um olhar mais artístico.

BAB1300_comp_v021_060057.1188.jpg
Personagens em cena de Eternos
Foto: Marvel Studios/Courtesy of Walt Disney Studios

O roteiro de Zhao, Patrick Burleigh, Ryan e Kaz Firpo mostra que é possível ser sensível, engraçado e manter uma boa dose de ação. Eternos exibe um lado mais artístico do MCU, proposta que pode agradar tanto os fãs mais fiéis quanto um público novo. Para os que não gostam da onda de filmes de super-heróis dos últimos anos, essa é uma boa oportunidade para dar uma nova chance ao gênero.

Um dos maiores destaques fica com a fotografia impecável que mostra cenários extraordinários ao longo do filme, como os Jardins Suspensos da Babilônia, até as ruas de Londres na atualidade… onde o filme transita com frequência entre o passado e presente, mas consegue manter uma linearidade para a história que é contada de uma forma geral.

Entre o elenco estrelar, os que mais surpreendem em Eternos são os atores Barry Keoghan (como o Eterno ranzinza Druig), Lauren Ridloff (com a inteligente e veloz Makkari) e Bryan Tyree Henry (como o inventor Phastos). O ator Kumail Nanjiani (com o astro de Bollywood Kingo) acaba por ser o grande alívio cômico do grupo, enquanto Don Lee (Gilgamesh) acaba por ser o mais sensível e um dos mais fortes.

A jovem Lia McHugh (Duende) interpreta a personagem mais versátil, que alterna entre várias emoções e finalidades durante a história. Os grandes nomes como Angelina Jolie (a guerreira Thena) e Salma Hayek (a sábia Ajak) aqui em Eternos estão maravilhosas, mas descrever qualquer coisa sobre suas personagens, seria entregar muito da história e não queremos spoilers por aqui!

Já em outra parte, a parte do romance em Eternos fica por conta do triângulo amoroso entre os personagens dos atores Kit Harrington (como o professor Dane Whitman), Richard Madden (o todo poderoso Ikaris) e Gemma Chan (a Eterna Sersi), esta última em um dos melhores papéis de sua carreira.

DCA3100_comp_v006_046585.1097_R.jpg
Personagens em cena de Eternos
Foto: Marvel Studios/Courtesy of Walt Disney Studios

Com uma duração de 2 horas e 36 minutos que pode parecer assustadora, Eternos consegue se sair bem com o tempo que é dado, a história é bem desenvolvida, e com tanto conteúdo e tramas, seria impossível que tudo fosse apresentado em menos tempo.

No final, fica claro que Eternos pode gerar opiniões polarizadas e que vão dividir a audiência, mas isso é compreensível já que Zhao entrega é algo que é tão novo para o mundo do MCU. Já avisamos aos fãs para não esperar as fórmulas já conhecidas vistas nos filmes da franquia como Thor (2011) ou Homem de Ferro (2008), fica claro que a intenção de Zhao e Kevin Feige nunca foi essa e pelo material de divulgação e tudo mais, depois de ver ter visto o filme, ficou claro que o projeto entrega exatamente o que propõe.

Avaliação: 4.5 de 5.

Eternos chega em 4 de novembro nos cinemas.