Entrevistas Filmes 

Lin-Manuel Miranda fala sobre os desafios de lançar Em Um Bairro de Nova York e os 13 anos que levaram para isso acontecer

Lin-Manuel Miranda. Você já deve ter pelo menos ouvido o nome dele. Figurinha carimbada dos amantes da Broadway, Miranda é uma das figuras do momento em Hollywood. Super em alta, ele trabalhou nas músicas da animação Moana: Um Mar de Aventuras (2016), atuou ao lado de Emily Blunt em O Retorno de Mary Poppins (2018), e claro, protagonizou a adaptação da sua peça mais famosa, o musical Hamilton (2020) que está disponível no Disney+.

Mas antes disso, o ator, compositor, e que em breve lançará seu primeiro filme como diretor, escreveu os primeiros rascunhos das músicas e as letras de In the Heights, uma peça sobre um bairro de Nova York, quando ainda estava na Wesleyan University, no Estado de Connecticut.

A peça estreou no off-Broadway (como se fosse um circuito mais independente) em 2007 e logo em seguida na própria Broadway já no outro ano. E uma estrela nasceu.

Miranda foi indicado para os prêmios Tony em 2008 na categoria de Melhor Ator (ele interpretou o protagonista Usnavi de la Vega) e ganhou Melhor Música Original pela peça que venceu também na categoria de Melhor Peça.

Na adaptação em filme que chega nos cinemas nacionais na próxima semana, Miranda passou o bastão para o ator novato Anthony Ramos e em Em Um Bairro de Nova York ele interpreta a figura do cara que vende Piragua, a nossa famosa raspadinha. É uma ponta apenas. Mas o trabalho de Miranda nos bastidores do longa é muito maior.

Foto: Macall Polay / Warner Bros. Pictures

E para adaptar a peça vencedora do Tony em filme e em um grande estúdio levou tempo. Ele diz: “como eu defino qual foi o meu maior desafio nesses 13 anos?” diz Miranda em nosso bate-papo virtual para a divulgação do longa.

A jornada do produtor não foi fácil. Segundo informações da revista Variety, a Universal Pictures tinha os direitos de adaptação do longa lá em 2008 quando In the Heights tinha acabado de vencer o Tony Awards. Nunca saiu do papel. Foi só em 2011 que os produtores conseguiram os direitos de volta e procuraram uma nova casa para o projeto.

Ele comenta: “É complicado dizer [qual foi o momento mais difícil]… mas sabe o verdadeiro milagre é o fato que isso veio de um projeto da faculdade que eu escrevi com uns 19 anos, e que virou um musical da Broadway com escritores latinos desconhecidos, atores desconhecidos, e que ninguém tinha ouvido… esse é o milagre.“.

Miranda afirma : “Foi aí que saí de ser um professor substituto na escola que eu estudei para virar um compositor da Broadway… eu não acho que eu vou ter essa chance na vida de novo.”

E ainda ao falar do filme, ele diz: “Eu acho que o maior desafio mesmo foi encontrar os parceiros certos que tivessem a visão que queríamos para esse filme… e adaptar para a telona de uma forma que honrasse a versão da peça… e nós encontramos isso com Jon M. Chu.”

Jon M. Chu é o diretor de Podres de Ricos (também da Warner Bros.) que assumiu a direção do projeto em 2016.

Sobre trabalhar com Chu, Miranda diz: “Quando você assiste o filme, todas as opções, todas as opções que ele toma não daria para fazer nos palcos. Você não pode fazer as coisas que Jon. M. Chu faz no filme no palco… você tem uma cena na piscina gigante com mais de 500 extras… você tem duas pessoas dançando do lado de fora de um apartamento, ele sempre opta pelas opções mais cinematográficas que servem para mostrar o tamanho dos sonhos desses personagens que convivemos… há quase 20 anos.

Perguntado quais foram suas reações quando ele viu as primeiras cenas do filme e sobre o que ele sentiu, Miranda comentou que ficou muito feliz com a repercussão on-line do primeiro trailer e com as reações das pessoas. “Eu ouvi muito do Brasil no Twitter… que todos eles viram a bandeira na cena do Carnaval [Del Bairro] e fiquei muito orgulhoso disso.”

E eu fico muito emocionado ao falar disso.. eu comecei a escrever pelo fato que eu não via uma forma, de pessoalmente, estar dentro desse tipo de arte que eu amo… os musicais…não há muitos musicais escritos para Porto-riquenhos ou muitos outros papéis para nós fora Amor, Sublime Amor….então ver tanta gente dizer que o filme é deles… e que fala com eles, com as suas famílias e suas jornadas. Eu me sinto muito orgulhoso.”

Imagem
Foto: Arroba Nerd

Em Um Bairro de Nova York chega no Brasil exclusivamente nos cinemas, mas lá nos EUA chega nos cinemas e já na HBO Max (o serviço de streaming da WarnerMedia). O longa foi um dos vários que foram adiados por conta da pandemia e agora chega na mesma época que chegaria no ano passado. Miranda comentou um pouco sobre a decisão e como isso afetou o longa de uma certa forma.

Nós filmamos o filme no verão de 2019 [na metade do ano lá nos EUA] e nós lançamos o primeiro trailer no final de 2019 e então todo mundo não tinha mais nada além esse trailer durante 1 ano, afinal, a Warner decidiu que lançaria o filme no ano seguinte. Eu fiquei muito triste [que o filme foi adiado] porque estou muito orgulhoso do filme e só queria que as pessoas o vissem.” diz ele.

Mas algumas coisas boas vieram com isso: 1) Nós tivemos mais tempo com as músicas, então nós tivemos mais tempo para trabalhar na música e realmente torná-la perfeita e mixá-la perfeitamente e 2) Eu acho que as pessoas estão começando a ir ao cinema de novo e ir em drive-ins… eu você deve ver o filme onde quer que se sinta seguro, mas este é o filme que você vai quer ver com as pessoas, gritando e balançando a bandeira, e cantando junto e o fato de que as pessoas podem fazer isso com o nosso filme, estou muito, muito esperançoso e orgulhoso disso.”

ELENCO DE EM UM BAIRRO DE NOVA YORK ESTAMPA CARTAZES INDIVIDUAIS DE PERSONAGENS DO FILME

As luzes se acendem em Washington Heights… O cheirinho de um cafecito caliente paira no ar, na saída da estação de metrô da Rua 181, onde um caleidoscópio de sonhos mobiliza essa comunidade vibrante e muito unida. No meio de tudo, temos o querido e magnético dono de uma mercearia, Usnavi (Anthony Ramos), que economiza cada centavo do seu dia de trabalho enquanto torce, imagina e canta sobre uma vida melhor.

Em Um Bairro de Nova York une a música e as letras cinematográficas de Lin-Manuel Miranda com olhar autêntico e vívido do diretor John M. Chu, para contar histórias e capturar um mundo tão único, mas universal em sua própria experiência.

Em Um Bairro de Nova York chega em 17 de Junho de 2021.