Críticas Destaques Filmes 

Downton Abbey – O Filme| Crítica

Bem-vindo, novamente, à Downton Abbey. Anos após o encerramento da série britânica, a produtora americana Focus Features nos entrega um filme baseado nos personagens aclamados e queridos, numa história que funciona como um grande especial da série, com mais de 2 horas, e que poderá (e deve) ser visto nos cinemas.

Figurinos exuberantes, a locação icônica do grande casarão, e o drama sempre marcante do seriado, estão de volta também, numa encantadora trama que além de servir como uma grande homenagem para os fãs, coloca os personagens numa nova aventura. 

Downton Abbey – O Filme, assim, nos apresenta um grande episódio evento, quando a família Crawley recebe o aviso que o Rei e Rainha da Inglaterra, de passagem pela região, irão se hospedar no grande e imponente casarão da família. Teremos então, jantares, e um desfile real, quão nobre, e quão inglês.

Maggie Smith, Imelda Staunton, Jim Carter, Kevin Doyle, Geraldine James, Douglas Reith, Penelope Wilton, Allen Leech, Michelle Dockery, Harry Hadden-Paton, Laura Carmichael, and Michael Fox in Downton Abbey (2019)
Downton Abbey | Crítica – Foto: Focus Features

A novidade é o fio condutor que move a trama do longa, onde a expectativa do chegada da delegação real deixa todos, desde família que reside na casa, até mesmo a equipe de serviçais, em estado de alerta para conseguir servir bem, sem que nada de errado aconteça, os importantes convidados. Mas para os conhecedores de Downton Abbey isso deve ser uma tarefa difícil, e claro, o drama irá prevalecer.

O mais interessante é que o filme começa sua trama sem preocupar com o espectador que possa ter caído na sessão de surpresa, sem conhecer a série, ou os personagens, suas histórias e seus relacionamentos. Assim, o roteiro de Downton Abbey, escrito por Julian Fellowes, já nos introduz ao dia-dia da mansão e as complexas figuras que lá vivem sem muita preocupação ou não se você conhece a série, e isso, é o menor dos problemas do filme. O clima de excitação marca os primeiros momentos, onde parece que o roteirista queria tirar o pó das coisas, depois de tantos anos, onde a sensação que passa é que mesmo fora da tela, Downton continuou firme e forte, e seus moradores claro, continuaram suas vidas pomposas.

A novidade chega em um envelope com o timbre real, e claro, com a promessa de movimentar a trama, e a vida dos personagens. A presença da realeza em Downton, apenas serve de pano de fundo, para vermos como os personagens se comportam quanto seus status quo são modificados. Aqui, para os criados, a família real irá trazer seus próprios funcionários, seu próprio chefe de cozinha, para o desespero da Sra. Hughes (Phyllis Logan), e damas de companhia, o que atrapalha a moral da equipe da cozinha, liderados pela Sra. Patmore (Lesley Nicol), e dos mordomos que fazem Downton continuar a funcionar. Até o Sr. Carson (Jim Carter) retorna para a mansão, o que causa um certo conflito com Tom (Robert James-Collier) que assumiu o posto no final da série.

A tentativa de retomar o controle das funções do dia-a-dia gera uma divertida passagem que apenas agrega para a história ficar divertida, e mais leve, em contra-ponto para as outras tramas que são apresentadas.

Lesley Nicol and Sophie McShera in Downton Abbey (2019)
Downton Abbey | Crítica – Foto: Focus Features

Já para a família Crawley, a chegada dos ilustres visitantes traz de volta conflitos familiares, segredos, e tramas novelescas que fazem cada um dos personagens terem seus momentos de atenção e espaço na história para desenvolverem seus arcos e contarem uma boa história. O destaque no filme fica, novamente, com a eterna rixa entre as personagens da matriarca Violet (Maggie Smith, sempre fantástica), e sua prima Isobel (Penelope Wilton) que ganham um terceiro membro nessa curiosa equação, a prima distante Maud Bagshaw (Imelda Staunton) com uma trama curiosa e que se desenrola lentamente ao longo filme.

O roteiro de Fellowes coloca as mulheres na frente para mostrar o quão Downton precisa lidar com a mudança nos costumes, e assim, preparar a família para o futuro que vem por aí. O texto de Downton Abbey trata de temas atuais, como relacionamentos abusivos, conflitos de classe, entre pessoas do mesmo sexo, numa drama de época, e dá para seus personagens tramas que fazem uma reflexão sobre questões que a nossa sociedade moderna ainda discute.

Downton Abbey, o filme, então marca o retorno dos personagens, com os mesmos momentos românticos, as intrigas dignas da corte inglesa, e as risadas de um humor britânico afiado e certeiro, em que parece que a série nunca terminou. Um bom, e agradável divertimento. Você está cordialmente convidado.

[yasr_overall_rating null size=”–“]

Downton Abbey chega em 24 de outubro nos cinemas.

Postagens relacionadas