De Volta aos 15 | Primeiras Impressões: Maisa e Camila Queiroz viajam no tempo, onde 15 é a idade da confusão

“30 anos, a idade do sucesso” dizia a personagem de Jennifer Garner no divertido longa De Repente 30. E bem se você assim como eu achou que a nova série da Netflix teria um quê da comédia, pode ficar tranquilo que todas as semelhanças com o longa dos anos 2000 acabam por ai na medida que De Volta Aos 15 começa seus episódios.

 A nova série nacional estrelada por Maisa Silva e Camila Queiroz, em novas empreitadas para a plataforma, tem sim uma personagem que viaja para o passado (e para o futuro!) mas em De Volta Aos 15 ter 30 anos mostra apenas que Anita (Queiroz) ainda não se encontrou como pessoa, e ao voltar para seus 15 anos ela (agora Maisa) vai mostrar que 15 é a idade para alguma coisa sim… e aqui novas confusões.

Camila Queiroz em cena de De Volta Aos 15
Foto: Netflix


Inspirada na obra de Bruna Vieira, De Volta Aos 15 faz uma nova produção teen nacional Netflix com o jeitão de todas as mais recentes da plataforma. O foco da plataforma em produções mais teen e obras mais fechadas tem sido o lema nos últimos anos depois da mudança de tom do time nacional que apostava em produções locais com um jeitão mais adulto, ah lá HBO. E aqui De Volta Aos 15 tem tudo para ser mais um sucesso, liderada novamente por uma carismática Maisa, na Netflix.

De Volta Aos 15 faz então uma viagem super nostálgica para os anos 2000, na era do floguinhos, do Orkut, Avril Lavigne, e a moda emo. A atração faz questão de lembrar o espectador o tempo todo que estamos em outra época, seja nos pequenos easters-eggs que temos nos episódios, principalmente aqueles do início, onde a Anita de Queiroz retorna para sua vidinha adolescente na sua cidade natal, Imperatriz. Além dessas pequenas sutilezas (algumas nem tanto assim, culpa do roteiro), De Volta Aos 15 ainda trabalha com os personagens nessas diversas linhas temporais, e como eles mudam ao longo dos episódios. É Maisa no Multiverso da Netflix. 

Claro, De Volta Aos 15 leva um tempo para se estabelecer em qual tipo de história de viagem no tempo ela vai ser. No começo fica a dúvida se teremos uma trama ah lá A Morte Nos Dá Parabéns (2017), com a repetição única de um dia. Ou uma coisa mais De Volta Para O Futuro (1985) onde as ações do passado influenciam as do presente. Assim, isso é uma coisa que descobrimos sim ao longo dos primeiros episódios na medida em que vemos Anita adulta (Queiroz) de volta para sua cidade para o casamento da irmã mais velha Luiza (Mariana Rios).

O que a jovem de 30 anos, e rebelde da família e da cidade, não sabe é que esse retorno vai trazer mais confusão para ela e seus amigos e parentes do ela imaginava (e isso por que já no casamento o negócio pega fogo) na medida que Anitta volta a ser a Anita (Maísa) no primeiro dia do colegial. que segundo ela foi o pior dia de sua vida, e é acordada por Luiza (aqui Amanda Azevedo) em seu antigo quarto.

Caio Cabral, Maisa e Pedro Vinícius em cena de De Volta Aos 15
Foto: Netflix

Assim, somos introduzidos não só para a versão jovem da personagem, onde Maisa dá um show aqui, como também de boa parte dos convidados da festa que faziam parte do círculo de amizade, ou inimizade, da personagem. É sua prima Carol (Klara Castanho, ótima também em mais um trabalho na plataforma) que no “futuro” se vê em um relacionamento atribulado e tóxico e no “presente” é uma jovem inocente, alegre e sonhadora, os amigos Henrique (Caio Cabral), que tem um crush eterno em Anitta, César (Pedro Vinícius), com seu alto-astral, relacionamentos com fakes on-line e criador de web-séries (as nossas fan-fic de hoje), e processo de descoberta de quem ele é, e ainda os bad-boys Fabrício (João Guilherme), Eduardo (Gabriel Wiedemann) e Joel (Antonio Carrara, com a melhor atuação do trio) que vão causar muita dor de cabeça para a nossa protagonista, e também quem sabe a surpreender em algum momento?

Na medida que Anitta tem a chance de ter uma segunda chance no colegial, e quem sabe mudar os rumos de sua vida para sempre, a série nos deixa vidrado nas confusões e armações que a jovem vai bolar, afinal, o futuro ela já conhece, mas será que ao mexer no passado, esse futuro não se tornará incerto até mesmo para a espevitada Anita?

Além dessa nova chance, vemos que Anita, num trabalho de construção de personagem muito bem trabalhado entre Queiroz e Maisa, vai tentar mudar também a única pessoa que realmente ela deveria se preocupar: ela mesma. As consequências de suas ações poderão ser mais interessantes para a personagem na medida que a atração se encaminha para o seu final de temporada.

Assim, De Volta Aos 15 é divertida e entrega uma simpática história de viagem no tempo com amadurecimento. Vá na cabeça que é uma produção teen, da Netflix, ou seja, se coloque na idade de 15 anos para assistir os 6 episódios que compõem a atração.

De Volta aos 15 chega em 25 de fevereiro na Netflix.

Comments are closed.