Reviews Séries & TV 

Coisa Mais Linda | Crítica da 2ª Temporada

Mortes, retornos de personagens, e uma trama mais madura! O final do primeiro ano de Coisa Mais Linda terminou com um gancho insanamente perturbador, ah lá temporada 1 de Big Little Lies, e para o retorno da nova temporada o drama nacional parece entregar todas suas cartas logo de vez, afinal as coisas mudam de uma forma bastante rápida.

O destino de Malu (Maria Casadevall), Lígia (Fernanda Vasconcellos), Adélia (Pathy Dejesus) e Thereza (Mel Lisboa) que se conectaram por conta da criação do bar Coisa Mais Linda, sofre um grande baque depois do ataque de Augusto (Gustavo Vaz) no final da temporada. E o novo ano entrega episódios mais maduros que chegam na Netflix esta semana depois da avalanche de acontecimentos vistos na primeira temporada.

Coisa Mais Linda | Crítica da 2ª temporada
Foto: Aline Arruda / Netflix

A série não perde seu DNA de empoderamento e união feminina, de mostrar a luta das mulheres, e como as situações retratadas durante o final dos anos 50, são ainda bastante similares nos dias atuais. E Coisa Mais Linda faz isso com um certo humor, e claro não perde tempo em avançar nos seus arcos narrativos, trazer personagens de volta, e caminhar pela história desse grupo de mulheres que precisam lidar com seus problemas cotidianos, o machismo e diversos outros preconceitos.

O novo ano garante muitas surpresas para as personagens principais que veem mudanças drásticas afetarem suas vidas, algumas para melhor, outras para pior, mas elas nunca perdem a chance de resolver os novos obstáculos impostos com uma tremenda lábia e bastante jogo de cintura. Na segunda temporada de Coisa Mais Linda, Maria Casadevall tem a oportunidade de levar sua Malu para mais além do que visto no primeiro ano, onde a atriz recebe a chance do roteiro de colocar mais camadas para a personagem que enfrenta um ultimato maior sobre sua permanência na cidade do Rio Janeiro e para manter o bar que tanto lutou para colocar de pé. Paulista, Malu parece que finalmente aprendeu como a cidade anda e abraça o local e o tal jetinho carioca, e entrega passagens bastante inspiradoras, e divertidas para a personagem nos novos episódios.

Depois dos acontecimentos do final da temporada 1, Malu realmente assume as rédeas de sua vida e não deixará nada e nem ninguém atrapalhar seus planos. Mas quem acaba por ser o grande destaque no segundo ano de Coisa Mais Linda é a atriz Pathy Dejesus, a sua Adélia ganha arcos mais complexos e tramas com as diversas ramificações para o futuro da série e de sua personagem. DeJesus é peça fundamental para o sucesso do novo ano, está extremamente bem, e rouba todas as atenções aqui, afinal a personagem está de casamento marcado com o Capitão (Ícaro Silva), e vê o retorno de seu pai desaparecido movimentar sua vida.

Como falamos, a trama de Coisa Mais Linda se torna mais madura, afinal, suas personagens ganham mais experiências tanto profissionais quanto pessoais e isso só tem agregar a série. O mesmo vale para Thereza, da carismática Mel Lisboa, que também vê sua personagem mudar completamente e perder o arco narrativo que envolvia seu trabalho na revista Ângela, e seu envolvimento com a colega Helo (Thaila Ayala). Agora Thereza, e a série embarcam no Era do Rádio, uma época que a TV ainda engatinhava, o que promete para a personagem novas aventuras e claro novos interesses. 

Coisa Mais Linda na segunda temporada faz uma limpa na casa, os personagens deixam muitas de suas tramas de lados, mesmo que alguns retornem, outros desaparecem sem muito motivo pelo roteiro numa comodidade extrema da série, mas necessária para a trama fluir. As histórias paralelas ganham ritmos e se resolvem mais rapidamente no novo ano, mesmo que pareçam um pouco apressadas em seu desenvolvimento.

Coisa Mais Linda | Crítica da 2ª temporada
Foto: Aline Arruda / Netflix

Para o novo ano, Coisa Mais Linda dá mais destaque para personagens de apoio que ganham mais espaço com as saídas de outros, é o caso da irmã de Adélia, Ivone (Larissa Nunes) que embarca numa empreitada musical e o empresário Roberto (Gustavo Machado) que continua sua parceria de sucesso com Malu, e até mesmo, avança um pouco mais em outros departamentos.

No seu segundo ano, Coisa Mais Linda não perde seu charme, apara algumas pontas em termos de narrativa, e consegue desenvolver mais suas protagonistas sem perder a essência vista na primeira temporada. A nova temporada musical no bar Coisa Mais Linda demora para acontecer, mas quando vem chega com novos talentos, novas músicas, e claro, novos problemas. Mas parece que Malu e companhia já conseguem se virar com muito mais afinco do que na primeira temporada, o que já é um avanço e tanto.

No final, os novos episódios de Coisa Mais Linda parecem se deixar levar pelo som da bossa nova ao se livrarem de algumas amarras e entrega uma nova safra divertida e contagiante.

O novo ano de Coisa Mais Linda chega em 19 de junho.

Postagens relacionadas