cobra kaiReviews Séries & TV 

Cobra Kai | Crítica: 2 primeiras temporadas intensas, cheias de drama e muito saudosismo

Cobra Kai teve suas duas primeiras temporadas apresentadas no YouTube Premium e para suas vindouras temporadas houve uma migração para o conteúdo da Netflix. Ainda não sabemos o que isso mudará no desenvolvimento da história, mas que até aqui fora bem interessantes e dramáticas.

Como crescer a sobra da pessoa que te humilhou? Johnny Lawrence passou os últimos 34 anos a sombra de Daniel LaRusso, com um trabalho medíocre, um filho que não tem contato e indo de bebedeira em bebedeira, mas decide reviver o Cobra Kai depois de ajudar o jovem Miguel. E é desse ponto que a série começa e coloca novamente Cobra Kai e o dojô do Senhor Miyagi um contra o outro, mas o problema é que isso extrapola todos os limites, pois na verdade a luta é do ego entre Johnny e Daniel.

A série marca o retorno dos dois atores oitentistas a reviver seus personagens de sucesso, Ralph Macchio e William Zabka, mas também conta com o talento de Courtney Henggeler, Xolo Maridueña, Tanner Buchanan, Mary Mouser, Jacob Bertrand, Gianni Decenzo e o incrível Martin Kove, que nos mantém assustados com o seu John Kreese.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio/série. Continue a ler por sua conta e risco.

Durante sua primeira temporada, Cobra Kai nos traz de volta ao clima oitentista e se esforça muito para isso, com Johnny renegando seu passar de tempo e focado em música e tudo mais que o lembrasse de sua era de ouro. Ao conhecer Miguel, que apanha de valentões, ele sente ali o peso do seu passado, lembrando que ele era um dos valentões, mas que na cabeça dele, ele não fazia nada demais.

cobra kai

Johnny é um anti-herói nessa história, e tenta trazer a glória do Cobra Kai de volta, mas com todo o seu passado, seja vendo Danny um empresario de sucesso, ou vendo que amargou vários erros como pai, ele começa a mudar a forma de ver o dojô, tanto que quando entramos na segunda temporada, as coisas mudam drasticamente, e ele tenta evitar o bullying fora do dojô, pois ali dentro ele estava fazendo-os a ser firme como uma rocha.

Danny acaba tendo uma missão de colocar Johnny em seu lugar e tentar derrubar o dojô, mas aos poucos ele vê que ele mesmo estava amarrado a sua época de glória, o que obriga a sua mulher, Amanda, a lhe dar um sacode, e ele só aprende os erros que comete quando tudo vai por água em uma briga sem sentido entre o pessoal de seu dojô e o Cobra Kai na escola.

A presença de Sr. Miyagi é constante, para relembrar seus ensinamentos sobre lealdade, amizade, coragem e nunca deixar as coisas saírem do controle, afinal, paciência acima de tudo. É uma homenagem muito bonita ao falecido mestre, enquanto temos o retorno de Kreese, que vem para impor força e bater antes de perguntar.

cobra kai

O trio de jovens principal é muito bom. Samantha, filha de Danny, acaba se envolvendo com a força de Miguel e ambos entram em um relacionamento, mas a força de vontade de Robby a seduz, sem ela saber que ele é filho do maior inimigo de seu pai.

O trio amoroso é quem deixa tudo a perder em um momento muito complicado e também o fim da 2ª temporada de Cobra Kai, que deve ter drásticas consequências em seu 3º ano.

Todo o elenco secundário da série é interessante, como o cheio de raiva Hawk, amigo de Miguel, e o mais sarcástico e inteligente Demetri. A ex-amiga de Samantha, Aisha, também é muito forte, e se pega sendo obrigada a rever essa amizade, ainda mais com as novas amigas dela sendo as “queen bee” do colégio.

cobra kai

O trio romântico já era uma confusão por si só, mas na segunda temporada ganhou mais pimenta com a entrada de Tory, que tem o espírito da cobra nata em seu sangue, e por ser interesse de MIguel e uma CObra Kai, já deixa Samantha meio com um pé atrá.

Cobra Kai narrou bem sua história nessas 2 temporadas, achei alguns episódios mais massantes, só que no geral é uma ótima homenagem a Karatê Kid, de 1984. Agora é aguentar a ansiedade pelo novo ano que estreia em janeiro de 2021 na Netflix.

Postagens relacionadas