Destaques Entrevistas Filmes 

Batemos um papo com Nia DaCosta, a diretora e roteirista de A Lenda De Candyman

Te desafiamos a dizer o nome dele. Arroba Nerd. Arroba Nerd. Arroba Nerd….

O site foi convidado pela Universal Pictures a participar de um evento virtual com Nia DaCosta (Little Woods e do inédito The Marvels), a diretora do filme A Lenda de Candyman que chega aos cinemas esta semana.

E a premissa de A Lenda de Candyman não é nova, o filme de 2021 é uma sequência espiritual para o longa de 1992 chamado O Mistério de Candyman que se tornou um filme cult com o passar dos anos. Agora no longa de 2021, acompanhamos o artista Anthony McCoy (Yahya Abdul-Mateen II, de Watchmen, Nós), e a galerista Brianna Cartwright (Teyonah Parris, de WandaVision, Se a Rua Beale Falasse) que formam um casal que se muda para um condomínio de lofts de luxo no Cabrini-Green, um agora gentrificado bairro, remodelado e com prédios modernos habitados por millennials conectados ao mundo por seus onipresentes celulares.

Com a carreira à beira da estagnação, e impactado por um encontro casual com um velho morador do lugar (Colman Domingo, de Zola, Se a Rua Beale Falasse), Anthony descobre a terrível história verdadeira por trás da lenda de Candyman. Uma que vai mudar sua vida para sempre.

O vencedor do Emmy, o ator Yahya Abdul-Mateen II em cena de A Lenda do Candyman
Foto: Universal Pictures

E na casa dos 30 anos, e com filmes que passaram por importantes festivais de cinema ao redor do mundo, DaCosta é uma das responsáveis por criar essa nova história e trazer a lenda, e o mito do Candyman, para o século XXI e para uma nova audiência. Mas uma coisa que a diretora e roteirista tem a certeza que não vai mudar é essa: ela não teve a coragem de dizer a palavra Candyman 5 vezes na frente do espelho.

Durante o nosso bate-papo ela foi perguntada se faria e diz: “Não, nunca! E nunca farei isso!” 

Na trama, o Candyman é um ser que aparece para os personagens quando a frase é dita na frente do espelho nessa quantidade de vezes (e o nosso mito da Loira do Banheiro!). Só que tanto no filme da década de 90 quanto agora, o que temos é um ser com um casaco pesado, um olhar ameaçador e um gancho no lugar da mão banhado com mel. E abelhas, muitas abelhas.

E tudo está de volta para o longa de 2021. Mas agora pensado em um novo contexto e em no tipo de mundo que vivemos, com a contínua repressão policial nas comunidades negras e o surgimento do movimento de Black Live Matter.

Em vídeo de bastidores de A Lenda de Candyman, a diretora Nia DaCosta tem mensagem sobre o Juneteenth

A Lenda de Candyman tem roteiro da própria DaCosta, junto com Win Rosenfeld e de Jordan Peele (um dos maiores nomes que temos atualmente em Hollywood). 

E para isso DaCosta diz que precisou revisitar o filme original para conseguir fazer essa mudança. “Eu definitivamente revisitei o primeiro filme durante minha preparação… eu assisti novamente com amigos, foi assim que eu vi.. eu re-assisti o filme na maior parte das vezes [acompanhada], pois eu estava interessada em ver como as pessoas reagiam ao longa nos dias de hoje. Por que eu achava que seria muito diferente do que a gente imaginava… era tudo muito estranho e muito muito caraterístico, o que o faz ser muito especial.”

Sobre a pressão que tinha em fazer um novo filme, ela diz: “No começo eu não senti uma pressão não, vou te dizer… para mim era “Legal vou fazer um filme com Jordan Peele…vai ser muito divertido…. eu amo Candyman”. E depois, claro pensei: “Ah tem o estúdio, ah tem que trabalhar com *o* Jordan Peele, as pessoas na internet realmente ligam para esse personagem…” eu realmente esqueci disso tudo.” diz ela de forma bem humorada.

E completa: “Eu acho que eu acabei por fazer o que eu faria mesmo como fã da história”. E para isso, DaCosta comenta o que ela quis manter do filme original e o que ela trouxe de novo.

Sou muito fã do filme original, mas só vi as sequências depois de estar mais velha e confesso que não as vi muitas vezes para ser sincera, mas o que eu quis manter foi a natureza romântica de Candyman… Eu acho que há algo realmente interessante sobre isso, mas eles não o fizeram no primeiro filme.” ela diz.

E completa: “Eu adoro que ele era um personagem sombrio mas romântico tipo um anti herói gótico… Então eu quis manter isso… manter essas camadas. Mas também era importante expandir, e mostrar quem ele era, o que ele significava..”

Mas isso não quer dizer que tudo tenha sido mil maravilhas durante as gravações. Perguntada se alguma coisa estranha tinha rolado durante as gravações de A Lenda de Candyman, DaCosta comentou: “Quando eu estava em Los Angeles com meu produtor… Nós ouvimos um barulho, olhamos para fora, e todas as janelas estavam abertas e nós vimos essa infestação de abelhas. E pareceu que elas surgiram do nada… era muito gigante. Eu nunca tinha visto nada igual antes…e começamos a correr para fechar todas as janelas… e depois começamos a surtar e olhamos um para o outro tipo: Isso foi foi estranho.

Ela finaliza: “E depois ficamos encontrando várias abelhas mortas por todo canto… fui tudo muito estranho. Definitivamente… estranho.”

A Lenda do Candyman estreia dia 26 de agosto de 2021.