Destaques Notícias Séries & TV 

Animação nacional Tainá e os Guardiões da Amazônia chega à Netflix

A série Tainá e os Guardiões da Amazônia, produzida pelo estúdio carioca Sincrocine Produções em coprodução com a Hype de Porto Alegre e o grupo Viacom, faz sua estreia no streaming pela plataforma Netflix. Adaptação animada da trilogia de sucesso do cinema nacional, é direcionada ao público pré-escolar. Com 26 episódios de 11 minutos, mostra as aventuras da indiazinha Tainá e seus amigos animais: o macaco Catu, o urubu-rei Pepe e a pequena ouriça Suri. Sempre a postos para cuidar da floresta e dos amigos, Tainá e os Guardiões da Amazônia traz mensagens de respeito, de amizade e de cuidado com a natureza.

A série contou com recursos da Ancine e do Fundo Setorial do Audiovisual, patrocínio da RioFilme e da Norsul, e apoio do BNDES. A criação é de Pedro Carlos Rovai e Virginia Limberger, com direção de André Forni e produção e Carolina Fregatti e produção executiva de Marcela Baptista. Inteiramente produzida em animação 3D, Tainá e os Guardiões da Amazônia teve sua primeira exibição no canal por assinatura Nickelodeon e Nick Jr (do grupo Viacom) em 2018 e no ano seguinte ocupou a grade de programação da TV aberta, na Band.

Destinado a crianças de três a seis anos, Tainá e os Guardiões da Amazônia usa personagens brasileiros para estimular nas crianças o respeito à diversidade, às diferenças culturais, com uma mensagem de amizade e ecologia. “Além de trazer estas temáticas, o ponto principal do desenho foi ter um pouco da nossa cultura transformada em aventura, de um jeito que as crianças vão conseguir compreender”, acredita o diretor André Forni. Para ele, a forma encontrada foi criar momentos divertidos, mas dentro da cultura indígena, dos povos ribeirinhos da Amazônia.

O diretor relembra que um trabalho de pesquisa serviu de base para a animação. “Os animais do desenho são os animais reais. As situações são fantásticas, mas baseadas em fatos reais”, explica. “O que eu mais gosto no projeto é poder contar – através de histórias que cativem as crianças – um pouco da nossa cultura também”, conclui. Na trama, Tainá e seus amigos vivem no alto da Grande Árvore, a mais alta e mãe de todas as árvores. Os animais já sabem que, quando precisam de ajuda, é só chamar Tainá com o grito “Cru-Cru”. De boca em boca, o chamado viaja pela imensidão da floresta até encontrar Tainá, que estará sempre pronta para encarar todos os desafios.

Postagens relacionadas