Young Sheldon | 1×14 – Potato Salad, a Broomstick, and Dad’s Whiskey

Young Sheldon é uma série tão adorável! A cada episódio fico mais apaixonado por essa família e como ela lida com as adversidades cotidianas e conseguem superar Sheldon, fazendo dele um membro da família, mas não apenas o foco. Iain Armitage é de um talento incrível, mas neste episódio não tem como não amar Raegan Revord, a amável pestinha da Missy.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Primeiro vamos a Mary, que com saída de uma colega da paróquia da igreja, acaba sendo convidada pelo Pastor Jeff para ir trabalhar com eles. Até o pedido, o mais engraçado era ver sua esposa toda desbocada e sem paciência, jurava que Sheldon fosse se meter no assunto. Chegando na igreja o que temos é ele chorando as mágoas para cima de Mary e ela só querendo mudar o letreiro da frente da igreja.

A discussão para quem tomaria conta de Missy e Sheldon enquanto ficariam sozinhos em casa das 15h às 18h foi legal, tivemos George falando de seu trabalho e George Jr não podendo por conta dos treinos, mas acho que ele em casa seria ainda mais caos. O melhor foi Meemaw não podendo por simplesmente não querer, pois tinha seus momentos particulares para curtir no período da tarde.

Quando ela vê Sheldon e Missy sozinhos ela amolece o coração, mas espreitando pela casa acaba sendo recebida no susto dos meninos com um jato de extintor de incêndio na cara. Ao menos eles foram espertos, e poderia rolar algo do tipo Esqueceram de Mim, mas logo temos é Sheldon com uma farpa no dedo.

A relação de Sheldon e Missy é deliciosa. A malícia da garota com a inocência dele faz um contraponto excelente da forma como ambos encaram a vida. Confesso que isso só me faz querer ver mais dela em The Big Bang Theory, mesmo que essa relação na outra comédia seja bem suprida com Sheldon e Penny, mas algo mais próximo e conhecendo mais do irmão, seria legal ver abordado.

Young Sheldon sobrevive sem a série irmã, é divertida, e seus personagens e elenco nos envolvem.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.