Young Sheldon | 1×08 – Cape Canaveral, Schrödinger’s Cat, and Cyndi Lauper’s Hair

Tem sido de uma fofura extrema acompanhar Young Sheldon e ver o desenvolvimento de seus personagens diante a adversidade de ter o pequeno inteligente entre eles. Aqui vemos como George se esforça para se conectar com o filho, mesmo que as vezes precise de um empurrão de Mary.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Ele mudando os planos do fim de semana perfeito com o filho mais velho, para encaixar o mais novo no jogo foi bem bacana. As histórias das falhas que ele teve com o garoto, a forma como Sheldon reagia a borboletas e a pescaria, foram hilárias.

A viagem até Cabo Canaveral mostrou bastante dessa conexão entre Sheldon e George, e reforçou a distância entre o garoto e o irmão mais velho. Mas valeu pelas experiências que tiveram, a forma como buscam informação, se esforçam de certa forma a compreender a diferença do garoto, enquanto o pai mostra que pode dar um passo atrás e fazer as vontades dele.

Quero mais espaço para George, que fica apenas como o “irmão bobo”, seria legal mostrar mais de seus problemas, mesmo que a série busca reforçar esse lado de que ele é o que mais sofre por conta da constante vigilância em cima de Sheldon.

Adorei ver Missy com a avó e a mãe e suas referências a Cindy Lauper e a Madonna. Ri bastante com ela falando sobre “Like a Virgin” com a mãe… Meemaw e Mary tiveram bos momentos e compreendemos mais sobre a vida que elas tiveram, de como Mary se sente negligenciada e teve que cuidar dos irmãos, enquanto Meemaw reforça que a culpa era do pai delas e como ela teve que ir a frente de seu tempo e trabalhar em vários empregos para criá-los.

Young Sheldon pode ir além da comédia e mostrar um papo gostoso de família e as diferenças de gerações. Estou adorando ver que Sheldon pode ser o centro, mas que todos ali tem seus momentos e são bem importantes na trama da série.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.