Why Women Kill | 1×10 – Kill Me as if It Were the Last Time [Season Finale]

Why Women Kill chega ao seu final mostrando personagens descontrolados, muita paixão, mas acaba se destacando pelo amor e carinho, que supera tudo e todos. A forma que foi retratada a relação de Simone e Karl acabou indo além do que eu esperava e foi simplesmente linda, mas Ginnifer Goodwin foi brilhante em suas alternâncias.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

1963

Acho que o momento mais importante de Beth Ann foi colocar Rob contra a parede, mas ela queria fazer isso da forma correta, só que infelizmente ele não falou a verdade e ela continuou seu plano com Mary, é chegada a hora de dar fim nos maridos delas. Dois homens que as torturavam, seja fisicamente, seja psicologicamente.

Só que April veio para conversar com Rob e entendeu a verdade, tendo uma conversa bem intensa com Sheila, que já não quer saber de Beth Ann. Queria ver mais dessa conversa das duas, mas acho que queria ver mais da forma como elas se uniram novamente.

Afinal, April aparece bem quando o marido de Mary vai tirar satisfações com Rob e leva uma arma. A briga deles é muito bem coreografada e acaba com ele matando Rob e descobrimos que ele foi executado alguns anos depois, em 1973.

April e Beth Ann viraram amigas e ambas cuidam da filha de April com Rob, já que April virou uma famosa cantora na Broadway. Vemos Simone comprando dela a casa e como a garota está grande…

1984

E Simone comprou a casa com Karl para serem felizes, e eles foram por muitos anos… Após a mentira vir à tona, Simone poderia fugir e até matar, mas ficou ao lado do marido ao ver que ali ela tem o amor de um grande amigo, e apoiou ele com Hector, enquanto ela estava com Tommy.

Naomi tentou matá-la, mas acabou sendo presa, e ela ainda ficou um tempo com Tommy, só que Karl piorou… A passagem de tempo e a piora de Karl é muito bem mostrada, e sentimos muito por eles, sabendo que no início do surto do HIV/Aids as coisas eram para ontem, e vemos até ele perdendo um amigo, o que deixa Simone ainda mais preocupada.

Então mais um tempo passa e temos um último tanto, um último momento de amor entre eles, um último momento íntimo de amizade e cumplicidade. Karl já sofre de dores, não anda direito, as manchas se espalham e Simone sente tudo ao seu lado.

Seus últimos momentos foi de amor e então ela dando o descanso dele…

Indo para 2017 a vemos vendendo a casa para Taylor e Eli, Tommy ficou famoso e Eli chega a se surpreender com ela falando de ter tido um caso com ele, mas então vemos que ela mesmo mais velha, ainda se diverte.

2019

Agora, Jade, ou melhor, Irene, quer a qualquer custo ter a vida que tanto sonhou e cobra isso de Taylor e Eli, que deixam claro que não devem nada a ela e ameaçam chamar a polícia, enquanto ela foge, sendo que na verdade se escondeu na dispensa.

Logo, com eles pensando em sumir dali e vender a casa, Irene retorna e esfaqueia Eli e tenta matar Taylor, que a derruba, mas logo brigam na escadaria. É então que Taylor mata Jade…

Com a passagem de tempo vemos Eli um pouco mais debilitado, mas bem, enquanto eles vendem a casa para um casal e tentam seguir suas vidas…

O engraçado é que a série termina sua jornada de amor, paixão e ódio da mansão maldita com a nova moradora matando o marido após descobrir que ele estava transando com outra muler.

Why Women Kill então se despede de um elenco formidável, com tramas deliciosas de se acompanhar, e um roteiro mais do que ágil, que nos entregou uma cena envolvendo mortes, brigas e um tango, que foi simplesmente genial. Já quero ver as histórias que Marc Cherry irá nos preparar para sua 2ª temporada.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.