The Walking Dead | 7×13 – Burry Me Here

Depois de 2 episódios lentos para nos aprofundar em seus personagens, The Walking Dead volta com um pouco mais de ação para trabalhar o Reino de Ezekiel, só que acaba se enforcando mais uma vez em seu ritmo e em como desenvolver personagens que já não tem mais tanto carisma, mas se salva com a presença de Carol.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Escrito por Scott M. Gimple, responsável por episódios chaves, mas principalmente pelas season premiere desde a 4ª temporada, este episódio focado em Morgan e seus dilemas éticos, foi mais intenso e interessante por mostrá-lo disposto a mudar, depois que vê em Richard um inimigo para o Reino e também para a paz que ali segue.

Seus diálogos com Richard e Ben, a forma como ele começa a desenhar as atitudes do homem desesperado e compreende que ele está realmente disposto a tudo para levar Ezekiel a uma guerra contra os Salvadores é tudo minucioso e muitas vezes arrastados, mas aqui não estragou tanto as coisas. O problema realmente acontece quando Ben é morto por Jared, após Gavin mandá-lo atirar em alguém por não ter a quantidade esperada de doações.

Ligando os pontos, após tentarem salvar Ben e retornarem no dia seguinte com a quantia faltante, Morgan voa na garganta de Richard, que só ali expõe suas atitudes. Ezekiel fica chocado, assim como Gavin e seu grupo. Mudanças chegaram, Gavin sabe que Jared errou e também deve mudar algo para eles. O problema é que arrumaram uma confusão maior do que esperavam. Morgan está furioso e se prepara para a luta, e ficamos na dúvida de quem estava com ele na cabana…

Com tudo isso acontecendo, Carol sente que tem algo no ar e precisa mudar de alguma forma. A primeira coisa que busca é a verdade sobre Alexandria, pois começa a sentir que Daryl lhe escondeu algo. Ao buscar a verdade com Morgan ela descobre sobre a morte de Glenn, Abraham, Spencer e Olivia e a partir da morte de Ben compreende que precisa fazer algo e então se unirá a Ezekiel.

Momentos mais simples também aconteceram no episódio para trazer uma leveza diante de tantos problemas. A presença de Nabila falando dos insetos no Jardim Real e a necessidade de destruir ele por completo para não irem para a plantação principal. Ela com medo de Shiva foi hilário e souberam dosar bem esses momentos.

The Walking Dead precisa se reencontrar nestes últimos episódios e manter os espectadores que ainda possui, uma vez que a audiência vem em declínio constante desde o início deste ano.

Fico por aqui, comentem e to be continued