The Walking Dead | 7×11-12 – Hostiles and Calamities / Say Yes

Estes dois últimos episódios de The Walking Dead vieram para consolidar os grupos e mostrar os laços que cada personagem pretende fazer. Em Say Yes é bom vermos mais de Rick e Michonne e o relacionamento que eles vem consolidando, enquanto em Hostiles and Calamities temos foco em Eugene e sua crescente no grupo de Negan.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

As conversas entre Eugene e Negan e toda a mordomia cedida ao rapaz para que ele lhe ajude na composição de balas e armamentos é interessante, ele mente, aumenta sua história, e se vale das mesmas técnicas que usou com Abraham e Rosita para se manter importante perante os outros. A medida que o tempo passa ele vai adquirindo confiança para mentir e omitir, e acaba se mostrando membro da comunidade de Negan, o que me deixou um pouco com raiva dele, mas entendendo os motivos de sobrevivência dele.

Já Dwight continua sua investigação para compreender como Daryl conseguiu escapar e acaba realizando que Sherry ajudou o rapaz. Ao encontrar uma carta da ex ele descobre que ela já tinha desistido dele, uma vez que ele não lembra nada o homem com o qual se casou e se apaixonou… Sozinho e sem encontrar Sherry, ele retorna e acaba acusando o doutor Carson de ajudar os fugitivos, o que faz Negan matá-lo na fornalha.

O encontro de Dwight e Eugene no fim do episódio mostra que ambos finalmente decidiram a quem ser fiel e como… Sendo Negan.

Já os momentos de Rick e Michonne são cheios de sutilezas enquanto eles buscam armas e encontram um acampamento destruído próximo a um parque. Ali eles compreendem a perda e como devem lidar com elas. Michonne quase perdendo Rick lhe abre os olhos de que não pode ficar sem ele, mas ele a alerta, que ela precisa parar com isso e seguir em frente se qualquer coisa acontecer, já que todos podem morrer, mas enquanto estiverem vivos, precisam uns dos outros.

Depois de encontrarem dezenas de armas eles as levam para o Lixão e conseguem reforçar o trato com Jadis, mesmo que ela deixe claro que a quantidade de armas é insuficiente… Parece que irão postergar por alguns momentos mais a união deles, só que enquanto Rosita segue puta por não conseguir ver um caminho para sua vingança, Tara parece que finalmente abrirá o bico para Rico sobre a comunidade das mulheres…

Rosita segue estourada, querendo acabar com Negan, principalmente por conta do que foi feito cm Abraham, e gostei de seu papo com Gabriel, que está mais ativo, finalmente. O problema é que agora ela tem uma arma de longo alcance e mais uma motivada ao seu lado: Sasha.

The Walking Dead tem me agradado mais nessa metade da temporada, há um levante dos personagens e o clima de medo e de que sempre teremos merda começa a ser extinto, mesmo que precisemos dele para temer Negan. Espero que os produtores voltem a dosar melhor as coisas.

Fico por aqui, comentem e to be continued