Thor #7 e #8 | Resenha

Com certo atraso, trazemos a vocês as edições da revista mensal Thor, dos meses de agosto e setembro (apesar de esta só chegar as bancas após dia 07 de outubro). E finalmente chega no Brasil a minissérie Indigno Thor.

Thor #7

A partir desta edição, com o início da minissérie de Odinson, a revista se dividirá em duas histórias diferentes, não mais somente com a história da Thor.

Na primeira história, vemos Odinson, o primeiro Thor, em luta contra alienígenas, enquanto se afoga em auto-depreciação. Nessa primeira parte da história, apesar de iniciar o fio-condutor da mini, que é a busca pelo Mjonir do Universo Ultimate, que ao fim das Guerras Secretas caiu no universo 616, vemos que a base de toda trama é a ideia de “ser indigno”. Não me parece tanto uma jornada de auto-descobrimento, mas sim auto-aceitação. Ao fim temos o retorno de Bill Raio Beta, que oferece seu martelo, Rompe-Tormentas, para Odinson.

Com roteiro do afiado Jason Aaron e arte do maravilhoso Oliver Coipel essa minissérie é um deleite para os fãs do primeiro Thor.

Na segunda história, vemos a Thor, se reunindo ao chamado do elfo da luz, Tiro de Mel, para que a Liga dos Reinos mais uma vez se uma e ajude na libertação de Alfheim, conquistada pelos Elfos Negros de Malekit e Loki. Desta vez a Liga recebe algumas adições, com a presença de Angela, agente Solomon da SHIELD, Sif, a gigante Titania e o feiticeiro Raiz Sangrenta. Ao chegarem em Alfheim se deparam com a nova arma de Malekit, Kurse, agora uma mulher.

Thor #8

Continuando a jornada de Odinson em busca do Mjolnir ultimate, Bill Raio Beta e o filho de Asgard vão ao encontro do Colecionador, o ancião do Universo obcecado por possuir coisas e seres. O ancião roubou toda a cidade antiga de Asgard (que estava isolada por Odin) para obter o martelo que ao cair no universo 616, foi atraído a antiga Asgard. Bill e Odinson são feito prisioneiros do Colecionador, enquanto o vilão revela que o martelo foi o único sobrevivente de seu Universo (lembrando do início das Guerras Secretas quando o Universo Ultimate foi destruído).

E na segunda história, continuando a batalha da Thor e a Liga dos Reinos contra Malekit, Kurse e Loki, logo no ínicio somos apresentados a identidade da nova Kurse, e é justamente Lady Waziria, a elfa negra e também feiticeira, que antes fez parte da Liga dos Reinos em sua primeira formação.

A elfa agora aprisionada na forma de Kurse é obrigada a lutar contra Thor, enquanto Malekit e Loki destroem a capital de Alfheim e tentam matar a Rainha dos Elfos da Luz. Salva pela Thor, enquanto os vilões fogem em poucas palavras vemos a Thor dar um grande exemplo de sororidade a Rainha dos Elfos, mostrando que as mulheres dos Nove Reinos sempre se ajudarão quando necessário e que não desistirão de lutar.

Espero que para a edição 9 a Panini já tenha acertado na distribuição da revista, algo que já acertou com outras mensais. Nos vemos na próxima edição.

FICHA TÉCNICA

Título: Thor #7 e #8
Autores: Jason Aaron (roteiro) e Oliver Coipel (arte)
Editora: Panini Comics | Marvel
Ano: 2017
Gênero: Ação, Aventura

Lucas Rafael Faccioli

Nerd leitor de quadrinhos. Marvete de coração, dcnauta em crescimento.