Thor #1-4 | Resenha

Nesta semana chegou ás bancas brasileiras a quarta edição de Thor, lançada pela Panini Comics, e veremos nesse review o que se passou nesses quatro meses dessa nova mensal.

Com essa mensal temos a continuação da aclamada e já considerada uma das melhores fases de Thor, escrita por Jason Aaron e ilustrada pelo mais que talentoso Russel Dauterman. Além de um roteiro afiado vemos também um dos melhores desenhistas da atualidade, que não só entrega excelentes capas como uma arte interna deslumbrante.

Vamos aos nossos reviews:

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos da HQ. Continue a ler por sua conta e risco.

Edição #1

Publicando as edições originais de The Mighty Thor #1 e #2, a história apresenta o dia-a-dia de Jane Foster, revelada antes das Guerras Secretas como a nova Thor. Vemos aqui claramente definidas as limitações da doutora e ex-namorada do filho de Odin em sua luta contra o câncer, uma luta que ela está perdendo. E justamente por conta de sua transformação em Thor. Vemos também o início do grande plano de Aeger e Malekith, já unidos desde a mensal anterior, e seus novos aliados, especialmente um certo filho adotivo de Odin.

Edição #2

Vemos aqui as edições originais de The Mighty Thor #3 e #4. Continuando seus planos de conquista, Loki se encontra com Thor, e esse encontro, para ele o primeiro já que não reconhece quem usa a identidade de Thor atualmente, logo se torna uma briga lindamente desenhada, enquanto a deusa parte pra cima dele, mostrando que não quer ouvir suas palavras e enquanto ocorre essa briga, Malekith e os Gigantes de Gelo atacam a cidade dos Elfos da Luz. Com a ajuda de Encantor, os vilões saem vitoriosos em seu plano. Em Asgard vemos um orgulhoso Odin e seu irmão Cul, julgando a Mãe Suprema Freya por se aliar a nova Thor.

Edição #3

Publicando as edições originais de The Mighty Thor #5 e #6, finalmente vemos uma luta entre a Thor e Odin. Não só com uma bela arte, mas com um diálogo afiado, vemos o quanto uma deusa do Trovão pode machucar o Pai Supremo e não só com armas. Também é revelado o paradeiro do desaparecido Thor Odinson, e temos o início do arco “O Viking Mais Forte que Existe”, uma história se passando no presente e no passado, com Loki narrando um conto viking, um de seus planos antigos contra Thor quando jovens.

Nesse arco a arte de Russel Dauterman, na parte do conto antigo se transforma de forma a parecer mais como pinturas nas paredes antigas, até mesmo um traço infantil de certa forma, mas extremamente competente ainda e bem planejado.

Edição #4

Publicando as edições originais de The Mighty Thor #7 e #8, vemos o fim do arco iniciado na edição anterior, com Loki chegando ao fim de seu conto, e também mostrando que velhas artimanhas ainda podem ser úteis.

Na segunda história voltamos a seguir o dia-a-dia de Jane Foster e sua relação com a agente da SHIELD Ross Solomon, também ex-namorada de Odinson, enquanto Daario Aeger se reúne com outra cúpula de vilões, mas dessa vez do mundo dos negócios. Interessante vermos aqui alguns personagens ligados aos mutantes, como Samurai de Prata, Sebastian Shaw e Wilhemina Kensigton, assim como Ezequiel Stane e Darren Cross (inimigos do Homem de Ferro e do Homem-Formiga respectivamente), mas a grande surpresa fica pra personagem Oubliete Midas.

Chegamos ao fim desse review, e recomendo muito a todos que puderem leiam essa fase, é uma obra-prima dos deuses na Marvel.

FICHA TÉCNICA

Título: Thor #1-4
Autores: Jason Aaron (roteiro) e Russel Dauterman (ilustração)
Editora: Panini Comics | Marvel
Ano: 2017
Gênero: Ação, Aventura