This is Us | 2×10 – Number Three

Acredito que até por estar sendo mais explorado durante o início dessa temporada, este episódio de Randall de This is Us foi mais tranquilo que o de seus irmãos. Lógico que tivemos momentos bem interessantes, e a conclusão de uma história bacana de confiança, mas ele foi rodeado de informações mais de conclusão, e um fechamento intenso para menina Tess.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Randall é muito ligado a Deja e a sua história, e ele e Beth acabam discutindo forte com Shauna sobre ela precisar mudar para dar um lar consistente a garota. A conexão que a família criou com a garota é deliciosa de se acompanhar, e quando ela apresenta o trabalho de colégio na presença dos dois é sensacional. A decisão dela ir com a mãe não rebaixa o carinho que ela tem pelos pais adotivos temporários, apenas mostra amadurecimento de sua parte, em entender a mãe, amá-la e agora saber que pode fazer diferente e até corrigi-la. Além disso, tem um porto seguro para retornar.

Lindo ver que Randall já está disposto a se abrir novamente para um filho adotivo e parece que vem um menino com pequenos problemas para eles amarem e ajudarem-no a encontrar a felicidade.

A ligação de Rebecca para falar da perda do bebê de Kate foi uma conexão a tempo, e a chegada de Kevin para pedir ajuda quanto a seu vício nos remédios e a conversa ser ignorada foi de doer. Agora, envolver a pequena Tess na prisão do tio por dirigir bêbado apenas reforça o pé atrás que Beth sempre teve com o cunhado e ficamos ansiosos para ver como tudo isso irá se resolver.

Um momento de destruir nossos corações em lágrimas foi voltar no tempo e mostrar a conversa sincera entre William e Randall sobre como ele queria que tudo fosse diferente, de como quando Rebecca saiu de sua casa com medo dele querer se envolver, ele poderia ter ido atrás e ter mudado o rumo de suas vidas, de ter participado de cada momento, mas ao se ver em um jardim sem conhecer o próprio filho, seus medos, seus apelidos, sua inteligência, ele se afrouxou e afastou.

Em contraponto a isso, vemos na relação de Randall e Jack uma cumplicidade. Os dois visitando o campus e depois o mausóleo com o nome dos soldados da guerra do Vietnã, a qual ele foi convocado aos 25 anos, foi bem bacana, e foi legal ver Randall comentando sobre como ele sempre se sente isolado, um peixe fora d´água, da mesma forma que Jack se sentiu indo com ele a Harvard e não se encaixando naquela situação.

This is Us tem uma construção tão delicada e a cada volta neste dia dos 3 irmãos vemos mais o desenho do motivo da morte de Jack. A sensibilidade no desenvolvimento dos irmãos e seus apelidos nestes 3 episódios foi marcante, um trabalho delicioso dos roteiros de K.J. SteinbergShukree Hassan Tilghman.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.