This is Us | 2×09 – Number Two

Depois de adentrarmos os dramas do Número Um, This is Us explora as dores da Número Dois. Ao focar em Kate temos os incríveis Chrissy Metz e Chris Sullivan lidando com a dor de uma perda muito forte. O mais bacana é a discussão dos dois sobre a dor da perda.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Como sempre a série faz uma jornada incrível para seus personagens, e mesmo não sendo tão visceral quanto o episódio de Kevin, a dor de Kate é intensa e vemos como a personagem sempre engole os sentimentos, sofrendo por muitas vezes sozinha. Quando voltamos a sua adolescência, vemos a forma como ela sempre afasta Rebecca, mesmo quando a mãe se esforça na tentativa de entendê-la.

Ali ela vê a mãe sem saber o que ela deseja e só então estourando sobre o fato dela mexer em suas coisas e descobrir sua vontade de cantar. Gostei deles tratarem isso de forma mais natural e trabalhando bem o dom de Kate e a forma como Rebecca encara isso. O problema é que logo em seguida Kevin se machuca e ela mais uma vez fica um pouco de lado.

No presente, após perder o bebê, ela se isola. Afoga os sentimentos mesmo a poucas horas da descoberta e acaba sendo até um pouco injusta com Toby sobre ele se empolgar demais e fazê-la ficar empolgada também. Quando ele a confronta ela acaba sendo um pouco injusta, mas gosto da forma como ele rebate e ainda deixa claro que estará ali para ela e que a ama.

A visita de Rebecca também é bem legal, mesmo que ainda não me desça a caracterização de Mandy Moore. No mais a mãe vem para lembrá-la de como foi perder Kyle, de como sofreu e precisou desse momento para si. É aí que Kate consegue ficar um pouco mais tranquila e compreender que precisará ser forte ao lado de Toby, mas que irão tentar novamente.

Impossível não ficar emocionado com esses episódios mais viscerais de This is Us. A série não só sabe onde nos prender, como sabe dosar o drama e nos emocionar sem cair para um lado mais piegas. Agora que venha o Número Três…