This is Us | 1×13 – Three Sentences

This is Us segue seus dramas de forma competente e envolvente, mas infelizmente temos um elo mais fraco na história e ele recai sobre Kevin. O personagem é intrigante, só que falta um algo a mais em suas tramas, que ficam sempre focadas no fato de sua auto-estima se basear no que as pessoas acham e nunca haver uma atitude por parte dele, vemos algo diferente só quando ele é pré-adolescente.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Os paralelos entre todos os dramas de Kate, Kevin e Randall sendo feito com paralelos com sua festa de aniversário foi bem gostoso. Vemos uma Kate solitária querendo atenção da amiga Sophie, que está totalmente focada em Kevin, e ele diz ao pai que ama a garota, em um momento de amor adolescente bem fofo. Enquanto isso Randall se mostra solitário mesmo na escola nova, e essa falta de amigo e o excesso de competitividade o transforma.

Deste momento dos aniversários é delicioso ver Jack e Rebecca se virando para fazer 3 festas distintas, enquanto ele resolve agraciar a esposa com a ideia de mais um bebê vir a bordo… Fico com receio disso render um filho fora do casamento por parte dele. Ao mesmo tempo que vemos também nas cenas finais os momentos de tristeza que vieram após as festas com o velório de Jack, onde Kate, Kevin e Randall já estão bem mais velhos.

No presente Kate se interna em uma clínica para controle de peso e se reconectar ao seu corpo e principalmente a sua alma. Adorei os momentos dela no local, principalmente por ela ser cética a metodologia usada por eles. Quando ela começa a conversar com Duke e este se mostra seguro e disposto a fazê-la mudar, as coisas realmente começam a acontecer. Impossível não rir dele afirmando que irá rolar algo entre os dois.

Toby e Kevin em uma jornada de autoconhecimento foi sincero, mas como disse, a trama do irmão não é envolvente, só que espero que essa jornada o faça reavaliar diversas coisas em sua vida. Amei a dinâmica dele com Toby, e foi muito fofo quando ele foi conversar e ser sincero com Sophie, depois de tanto enrosco com Sloane e Olivia.

Agora, Randall tem que dividir as atenções com Sanjay, entregar um projeto com seu me e para isso precisa “se matar” de trabalhar para cumprir os seus prazos. É nessa hora que entra William e de forma sensacional, pois o pai cm a doença terminal, vivendo a vida e mostrando ao filho como ser mais leve, nos faz repensar se precisamos viver nessa correria desesperada. É intenso e emocional, e tudo é feito de maneira a compreendermos os dois lados da questão.

This is Us nos leva as lágrimas e nos faz repensar diversas situações. A certeza é que é impossível não sair apaixonado desses dramas leves do cotidiano e torcer por essas pessoas que poderiam viver no apartamento ao lado.

Fico por aqui, comentem e to be continued