The Good Fight | 2×05 – Day 436

Mais uma semana redondinha para The Good Fight, que mantém um nível excelente desenvolvendo suas personagens e dando espaço para outros menores. Aqui vemos mais de Adrian e Liz, mas principalmente a forma como ele se envolveu com a ex-aluna e Naomi, uma ex-aluna também, se sentiu negligenciada pelo professor.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

O caso da semana envolveu Naomi e sua entrevista para a emissora em que trabalha, pois sua reportagem colocou um galã no meio de caso de assédio sexual, mas o advogado de Hollywood, Burl Preston, os estavam aconselhando a não levarem a reportagem ao ar. No fim uma das mulheres entrevistadas por Naomi estava com problemas, enquanto Marissa conseguiu extrair uma verdade para o caso, só que o advogado interno da emissora também foi contra. No fim eles levam o caso adiante, e o advogado interno se mostra ligado a Kip, pois tinha um roteiro para ele atuar.

Gostei de colocarem Adrian no centro da ação, se questionando sobre como pode ter estragado o futuro de uma aluna por focar em outra. Sua conversa com Naomi visa a deixar as coisas mais satisfatória para seu lado, pois ele não lembra muito dela, mas é com Liz que ele vê o arrependimento, pois ela deixa claro que sim, ele a tornou sua estrela e deixou Naomi de lado.

Colocar Lucca e Maya em viaturas diferentes em um trabalho conjunto para ver as ações dos policiais em cima da lei, e foi legal colocar tanta ambiguidade nas coisas, como sempre, nada é preto no branco na série.

Gostei do drama de Lucca a levar até Francesca, mãe de Collin, o que a obriga a contar ao ex que ela está grávida. Foi uma cena simples e bem interessante, e depois de o tempo todo Francesca falar sobre o gene do alcoolismo na família e como ele poderia pular uma geração, livrando Collin. Agora é esperar pela ação do rapaz, já que Lucca deixa claro que não quer casar e ele insiste…

Já Maya viu bastante dos policiais que acompanhou, principalmente com eles pegando as coisas na casa de um homem encontrado morto. No fim das contas eles estavam fazendo um outro trabalho, mesmo que nos levasse a acreditar que estivessem roubando a cena do crime.

Gosto como as coisas são conduzidas em The Good Fight e coo em pequenos detalhes as coisas, como Diane tendo alucinações com tudo envolvendo Trump, ou com o seu caso com Tully, infelizmente torço por Kurt…

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.