The Good Fight | 2×04 – Day 429

Que escolha deliciosa essa de The Good Fight em tratar as tramas de Lucca e Liz de forma totalmente separadas no episódio, com cada uma ficando com uma parte dele, mas com jogos de câmeras bacana, pois a ação delas aconteciam ao mesmo tempo… Assim vimos o caso de Liz cruzar com os de Lucca, mas cada um com seu momento específico. Mesmo não sendo nenhuma novidade para a TV, sua execução ao menos foi bem interessante.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Foi legal ver Liz pegar o caso do professor do filho e lutar com unhas e dentes para descobrir os motivos de sua demissão na escola. Foi legal vê-la criando motivos e pesquisando por informações necessárias para ganhar o caso e devolver a vaga para o professor. Outra coisa bacana foi ver de volta Mamie Gummer, como a advogada Nancy, que sempre usa de sua inocência para chegar no ponto certo.

Liz ainda usou a seu favor Maya e Marissa, que correram contra o tempo para resolver o problema, mas no fim das contas, mesmo com o professor ganhando a causa, pois a escola se usou de métodos contraditórios para mandá-lo embora, ele decidiu não retornar e ir dar aula em uma escola particular.

Já o caso de Lucca foi mias pessoal, pois seu irmão Dominic ressurgiu em sua vida graças a busca do FBI que a conectou a ele. Superado os dramas de família, onde ele fez todos os tipos de trambiques, incluindo contra a própria irmã, acabou sendo preso e solto, mas criou uma ferramenta que ajudaria outros presos, mas vai de contra os interesses de muita gente…

No fim a causa só poderia ser perdida, mas ele vende a ideia para a Boseman, Reddick & Lockhart e consegue ao menos sair com uma boa grana. Desse encontro deles foi legal ver Lucca mais sensibilizada e veio com uma notícia bem interessante, ela está grávida de Colin, que passou o episódio com ciúmes dela por não saber que Dominic era seu irmão.

Outra coisa bacana no episódio foi o retorno de Elsbeth e sua excentricidade a forma como passou por cada núcleo, mas o melhor foi sua conversa com Diane. Estou gostando dessa Diane mais solta, menos travada, e aqui ela conseguiu ir dormir com Tulley, traindo assim Kurt, que voltou doido para que se entendessem de vez.

Os dramas de The Good Fight estão bem interessantes, agora que a série tirou um pouco do caminho a história de Henry e Maya, as coisas estão fluindo melhor, dando abertura a todos os núcleos, e quero ver mais expandida a história dos assassinatos dos advogados.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.