The Good Doctor | 1×16 – Pain

The Good Doctor busca trazer questionamentos importantes para seus personagens e neste episódio me comoveu até onde as pessoas podem ir para agradar o próximo e como, as vezes, uma imagem já quebrada pode não ser consertada, por mais acertada que seja as atitudes da pessoa, e Kalu está aprendendo isso na marra.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Os dois casos foram bacanas, mas enquanto Hunter buscava uma forma de poder até voltar a andar depois de anos de cadeira de roda, a paciente de Andrews aparece com uma série de cirurgias plásticas, todas por motivações estéticas e isso poderia levá-la a morte. Nos dois casos havia uma esperança por mudanças, motivadas por algo maior. Hunter no fim fez a cirurgia, mas só o tempo lhe daria o que poderia desejar, enquanto a paciente das cirurgias escolheu por manter as próteses infeccionadas e morreu na mesa de cirurgia no último minuto.

Os dramas particulares dos residentes foram mais interessantes, como Morgan se esforçando para passar os méritos das descobertas e envolvimento com a paciente para Jared, mas ele está tão queimado que Andrews o ignora em todos os momentos, fazendo-o tomar a decisão de tentar algo em outro hospital, com indicação de Morgan. Jared se esforça, mas Andrews não confiará mais nele depois da forma que se utilizou para retornar ao hospital.

Já Claire se viu encurralada pela mãe que retornou apenas pedindo para reconectarem, terem um laço de sentimento, mas mais uma vez sofreu. Na adolescência ela trabalhou para juntar dinheiro para comprar um laptop, mas sua mãe o pegou, viajou e ainda voltou com roupa de marca e um namorado. Só que agora ela prometeu ser tudo diferente, mas no fim das contas pediu dinheiro emprestado para a filha…

Já Shaun segue tendo em Kenny uma muleta para a relação que teve com o irmão e agora com a ausência de Glassman e também de Lea, só que Alex ficou com um pé atrás pela forma como o rapaz parece abusar da boa vontade de Shaun. O levantamento da ficha criminal dele confirmou uma série de delitos, mas Shaun não o afasta…

Até mesmo Andrews foi lembrado, já que o drama de sua infertilidade voltou a ser foco com ele se consultando e achando uma saída, mas a mesma o tornaria impotente. Gostei da forma como sua esposa explicou que ele não precisa fazer isso, pois haveria outras formas deles terem uma família, reafirmando ali que ele sentiu sua vida mais do que afetada.

The Good Doctor fez um episódio bem interessante, entregou bons desenvolvimentos, casos da semana interessantes e ainda traz mais humanidade a seus personagens.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.