The Big Bang Theory | 11×13 – The Solo Oscillation

The Big Bang Theory fez um episódio tranquilo, mostrou todos os seus personagens buscando uma forma de sair da caixinha, mas quem roubou a cena acabou sendo Sheldon e Penny. Gosto muito dessa dinâmica tão diferente entre eles, e até faz pensar como seria sua relação com Missy, sua irmã gêmea, que tem uma pegada mais Penny de ser.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Cansado de ser o único sem um projeto para chamar de seu, Sheldon se isola e acaba colocando Amy em contato com Leonard e os dois começam a reviver suas experiências do colégio com muita empolgação, o que faz Penny ficar injuriada com os dois e se voltar para Sheldon.

A conversa deles é bem bacana, Penny consegue com paciência forçar Sheldon a sair da caixinha e pensar além, e com isso o faz voltar a Teoria das Cordas e o ajuda a enxergar tudo com uma nova perspectiva e tais mudanças cria novas possibilidades dentro de seus estudos. É bem legal ver Penny com um pouco de responsabilidade nisso.

Os momentos de Leonard e Amy são bem gostosos, mas engraçado mesmo ficou o encontro do Pegadas na Lua, a banda de Howard e Raj que acaba de trazer Bert para dentro do projeto. Os 3 se divertem, cantam músicas sobre uma rocha que pode esmagar pessoas e criam confusões em um Bar Mitzvah. Bernadette injuriada com o marido foi hilário.

De forma simples The Big Bang Theory consegue nos fazer envolver pela série e gostar dos momentos desses personagens queridos. Só que 11 temporadas ainda faz a gente pensar que já vimos algumas tramas, mas tem dado para nos divertir tranquilo com a série.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.