The Big Bang Theory | 10×11 – The Birthday Synchronicity

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Há quanto tempo eu não me divertia tanto com todas as tramas apresentadas em The Big Bang Theory. Tudo esteve excelente, mas o mais bacana foi ver a homenagem a Carol Ann Susie, que deu “vida” a Debbie, mãe de Howard e veio a falecer. O carinho que Howard e Bernadette falam dela é bem bacana e ainda temos a bebê, Halley, que vem com tudo!

O nascimento de Halley coincidiu com o aniversário de Amy e tudo isso foi uma confusão, uma vez que Amy e Sheldon só fazem sexo nessa data. Todas as sacadas e tiradas envolvendo a vida sexual dos dois foram ótimas, mas o melhor foi ver Sheldon no ânimo para fazer algo assim, mesmo depois de um dia inteiro no parque do Harry Potter. É interessante ver esse desenvolvimento para o casal e quero mais, só que também precisam melhorar Sheldon.

Adorei a lembrança do que todos evoluíram nos últimos 10 anos, e confesso que ao ver aquilo me fez ver que será excelente se a série terminar por agora. Assim The Big Bang Theory termina por cima, com uma boa audiência e sem se arrastar mais do que deveria.

Penny de atriz decadente foi para uma representante farmacêutica de sucesso; Leonard, Howard e Sheldon estão desenvolvendo um sistema de geolocalização para o governo; Sheldon e Amy morando juntos; Howard foi ao espaço e tem uma filha com Bernadette; e Raj fala com as mulheres, tem uma cachorrinha e é padrinho de Halley…

No final do episódio, quando Halley chora e tem a voz forte, rouca e estridente, foi sensacional… Agora é esperar por mais momentos incríveis de The Big Bang Theory e ver como irão trabalhar esse lado da presença de uma nova criança no meio deles. Espero que traga boas histórias.

Fico por aqui, comentem e to be continued