Críticas Filmes 

Tudo o que Tivemos | Crítica

O maior mérito de Tudo o que Tivemos (What They Had, 2018) foi em fazer um emocionante e tocante longa sobre família, relacionamentos e doenças mentais. E claro, estrear no Brasil logo após Vingadores: Ultimato. Às vezes, nem todos os super-heróis usam capas. A diretora e roteirista Elizabeth Chomko acerta a mão e entrega uma visão minuciosa e íntima de como a doença Alzheimer afeta a conturbada relação de Bridget (Hilary Swank, ótima) com seus pais, Burt (Robert Forster) e Ruth (Blythe Danner, um dos grandes destaques), e seu irmão,…

Leia mais...