Reviews Séries & TV 

Supergirl | 5×04 – In Plan Sight

Tudo o que foi apresentado até aqui em Supergirl poderia ter se resumido em 2 episódios… A trama que querem apresentar para a temporada não anda, e os “casos da semana” são insosso e parecem estar esperando a resolução da Crise nas Infinitas Terras que virá para realmente começar a mostrar a temporada funcionando.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio/série. Continue a ler por sua conta e risco.

O foco do episódio foi o retorno de James e Kelly para sua cidade natal, só para mostrar que o local agora tem um presídio e como ele é privado, quanto mais gente tiver lá, mais todos ali ganham: advogados, juízes e policiais.

James então resolve ficar na cidade e se tornar um repórter local, colocando um garoto que está com o pai preso injustamente, Simon, na posição de seu fotógrafo… É dada a hora de nos despedir, ao menos por enquanto, de Mehcad Brooks.

Kara começa a desconfiar de William, e com ajuda de Nia descobre que ele está ali disfarçado tentando descobrir os podres por trás de Andrea Rojas, sem saber que há um algo muito maior. Ainda não dera maiores detalhes sobre a origem de cada um deles, e estão apenas focando nas misteriosas mortes de cientistas.

E por fim temos Malefic querendo entrar na mente de todos e destruir a reputação de J’onn, só que ele até consegue mostrar a verdade, em como o irmão preferiu limpar sua existência da mente de todos. Só que quando Lena se junta ao DEO para investigar uma forma de enviá-lo a Zona Fantasma, ela acaba mexendo no equipamento.

Com ajuda de Hope (Eve), Lena transporta Malefic para dentro de seu laboratório e lá prepara uma união com ele para mexer na mente dos humanos…

Os planos de Lena é a única coisa que tem me animado, pois a vilã está consistente e focada e a forma como Supergirl mostra isso é incrível. Ela está tão fria que usa a amizade de Kara para conseguir o que quer, em busca de algo maior, que é ela saber que a humanidade não errará mais.

E até o relacionamento de Nia e Brainy segue arrastado, discutindo o amor de uma inteligência artificial orgânica e como ela reage ao amor.

Postagens relacionadas