Supergirl | 4×06 – Call to Action

Com um tom muito mais político, Supergirl vem conduzindo suas tramas em um momento importante do mundo político e cenário atual, não só norte-americano, mas mundial, uma vez que a tensão está à flor da pele, só que ao mesmo tempo, a condução de suas tramas seguem bem cansativa.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

É interessante ver o levante dos Filhos da Liberdade e a forma como usam os discursos para distorcer e usar até fatos históricos para criar sua causa, enquanto Supergirl e todos os outros buscam neutralizar e mostrar que os refugiados não querem nada demais. E nessa polaridade, temos Lena e James, que brigam para mostrarem os seus lados, enquanto Manchester Black vai para a ação.

Aqui vemos como os Filhos da Liberdade marcam as casas dos aliens para depois atacá-los e criar o medo, só que Manchester Black e Brainiac-5 acabam descobrindo e tomando atitudes. Adorei a cena de Brainy se defendendo usando física. A questão fica para quem toma as ações, pois James agora tem em Guardião o elo para adentrar os Filhos, mas a condução parece mostrá-lo disposto a tomar lados, só que sabemos que ele não é assim.

Ben, depois de discutir com Kara em rede nacional, acaba ganhando um programa de TV, o que pode fazer o Agente ter mais afiliados, ainda mais com a crescente que seu discurso tem tomado.

Longe disso temos Alex e a Coronel Haley discutindo sobre como conduzir o DEO, ela deixa claro que continuará a seguir os seus instinto, mesmo que a Coronel a mande para a Corte Marcial por desacato. Só que a seu lado ela tem J’onn e Kara, além de Nia, que ainda não mostrou a que veio totalmente, além de ser vista dormindo em todos os cantos neste episódio.

Lena começa a mostrar-se mais perigosa, ainda mais usando o Harun El para criar novos tecidos e até tentar a cura do câncer em partes do corpo humano, e mesmo que Eve não goste, ela resolve partir para testes humanos. Sua preocupação é ajudar James, que está se colocando a frente do perigo, mesmo que ele tenha a jogado de lado ao saber que ela tem até mesmo manipulado as coisas para ele se dar bem e não se machucar.

Supergirl agora precisa mostrar mais sobre a trama iniciada na Sibéria e o lado “malvado” de Kara…

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.