Supergirl | 4×04 – Ahimsa

Focando novamente na xenofobia contra os aliens, Supergirl usa a ausência de Melissa Benoist para gravar o crossover do Arrowverse, para usar uma armadura que só mostra seu rosto através de um visor. A série conseguiu ser emocionante e colocar mais ação dentro de inúmeros dramas.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Alex está completamente desfocada. Ver sua irmã em situação de risco a coloca em posição complicada de tomada de decisões e como nova diretora do DEO precisa ser mais rigorosa com todos, inclusive consigo mesma, já que vidas agora estão em suas mãos. Quando Kara a desobedece, vemos ali a insatisfação por conta de uma insubordinação, mas também vemos a preocupação de uma irmã.

Além disso, o novo presidente, Baker, se vê na situação de quase perderem Supergirl e isso fazer uma revolta da população, colocando assim a Coronel Lauren Haley dentro do DEO.

E se Alex se culpa, J’onn J’onzz acaba tendo crises de raiva por conta de não ter dado ouvidos a Kara e agora vendo a dimensão que essa crise tomou. Ele ainda faz amizade com Manchester Black, namorado de Fiona, e eles vão atrás de Agente da Liberdade e os Graves, e com ajuda do DEO, acabam chegando até Fiona, que tem seu dom usado para controlar outros aliens e assim fazê-los cometer crimes e criar um mal-estar entre os terráqueos.

No fim das contas eles consegue tirar os Graves da jogada, matando-os, expõe o controle dos aliens, mas Manchester Black agora tem um ódio enorme dentro de si, já que Fiona está morta. Já Hank, precisará lidar com seu próprio caminho a partir daqui, dosando a raiva, sua própria vida e a missão de seguir o caminho de seu pai.

Agente da Liberdade conseguiu mais uma vez manipular a todos e com James indo ajudar os amigos, a mídia o coloca agora como Guardião da Liberdade, o que Nia lhe mostra que estão distorcendo e criando algo negativo. Estou gostando da forma como colocam a amizade de Nia e James, pois ambos conseguem se entender facilmente.

Lena e Querl Dox/Brainiac-5 tiveram bons momentos juntos, adorei a forma como ela o faz ser racional, ainda mais ele sendo uma vida tecno-orgânica. e quando ele coloca suas emoções de lado, consegue reverter a situação da kryptonita na atmosfera usando nanites.

Supergirl está interessante, mas espero que consiga melhorar o nível dos episódios, ainda mais que está sendo interessante o paralelo traçado na série com a atual situação não só norte-americana, mas até brasileira decorrida dos últimos tempos.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.