Supergirl | 4×02 – Fallout

Supergirl usa a metáfora da chegada de aliens a Terra para traçar um paralelo da vida dos imigrantes nos Estados Unidos. Com um Agente da Liberdade e seu discurso de ódio movimentando a população, a série foca no diferente e tenta trazer amenidades e um discurso mais animador para os dias atuais e ainda mostra sobre Nia Nal.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

A maior parte do episódio é focado na descoberta de que a Presidente é uma alien e como isso fere a democracia e nisso pessoas más intencionadas começa a manipular as pessoas, obrigando todos a começar a temer o que pode vir a ocorrer. Quando Braniac-5 é atacado em uma loja, ele finalmente conhece Nia Nal que o defende contra os homens que iriam atacá-lo, mas ele se lembra dela de algum lugar.

Forçando para que James use a CatCo para falar sobre tolerância, Nia conta para ele que ela é uma mulher trans e que todo dia precisa lutar uma batalha para se defender e que as pessoas não deveriam passar por isso. Seu discurso é muito bonito e o melhor é que a atriz Nicole Maines é uma mulher trans. A forma como isso acaba sendo abordado na série é de uma leveza e importância para a trama, não caindo em algo estereotipado.

A parte de desenvolvimento das personagens também acaba caindo para Eve que cresce ao lado de Lena, ao mesmo tempo que Kara tem que buscar uma forma de protegê-las sem revelar sua identidade. Mercy acaba tentando tirar o pior Lena, mostrando como ela seria uma grande pessoa se não tivesse amarras, igual Lex, que sempre a viu como é, e as vezes até a temia.

Mercy é presa com o irmão, mas Jansen acaba soltando os dois, mostrando-se a favor da causa do Agente da Liberdade, e criando uma situação complicada para Alex, que precisa lidar com todo esse processo dentro do DEO. Mercy e o irmão tem kriptonita e acabam usando em um aparelho que amplia seu alcance e pode destruir Kara em queda livre.

Já J’onn J’onzz começa a investigar sobre o paradeiro de Fiona sem saber que ela foi assassinada pelo Agente da Liberdade, e nisso acaba entrando em um culto dele, usando sua forma como Hank. Quero ver até onde ele irá nessa investigação e ficará apático ao que tem acontecido, já que Kara já tentou conversar com ele.

Supergirl consegue trazer ainda mais representatividade para dentro de sua trama e ainda coloca o perigo dos estremos em ação. Agente da Liberdade chega com discurso de ódio e começa a colocar a população contra os aliens.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.