Supergirl | 3×12 – For Good

Trabalhando bem todas as suas tramas, Supergirl ainda abriu espaço para desenvolver mais os Luthor e ainda trazer de brinde a armadura de Lex para fazer sua estreia na série. Outro ponto divertido é vermos Winn falar sobre Zod com Mon-El e lembrar que Clark/Superman já o derrotou.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Este episódio trouxe de volta Edge, que vem para se vingar de Lena e ainda acaba tendo o seu passado e crimes expostos por ela, em uma jogada importante para um autoconhecimento de sua inteligência fria e calculista. Ela precisou da ajuda de Lilian para isso, mesmo que sua mãe tenha vindo com a armadura de Lex para se vingar do homem que tentou matar sua filha.

A conversa com a mãe foi bacana, pois Lilian expôs esse lado em que ela para, pensa, demora, mas se vinga daqueles que entram em seu caminho, e foi nesse embalo que ela criou um jogo para meter medo em Edge através de um drone assassino, mas não esperava que sua mãe se metesse. Assim, Supergirl e Mon-El tiveram que juntar forças para tirar Lilian do jogo e enviá-la novamente para a prisão.

O relacionamento de James e Lena está sendo levado até que de forma interessante, dando um desenvolvimento melhor para ele, tirando um pouco dessa vontade de ser Guardião, por mais que ele tenha vestido a armadura aqui. Vamos ver até onde tudo isso irá, pois acho que Lena finalmente se verá como algo maior. E também quero ver sua reação ao saber o segredo de Kara.

Samantha e Alex tiveram uma tama de busca para compreender o que acontece com ela, que simplesmente apaga quando se torna Reign, a Destruidora de Mundos, e não descobrindo simplesmente nada, mas com Alex agora tendo uma amostra de seu sangue, as coisas devem esquentar mais adiante.

Agora eles devem dar um tempo de Samanta, focando um pouco em Julia, a outra Reign que Kara já sonhou com ela se erguendo ao lado da Reign de Samantha, e além disso, há ainda outras mais para surgir.

Espero que Supergirl saiba conduzir essa história de inúmeras Reign e não duvido que façam uma ainda mais forte e com o visual mais próximo ao das HQs, tirando de Samantha o peso de ser uma Destruidora de Mundos e podendo proteger sua filha, Ruby, pois duvido que irão tirar a garota do jogo.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.