Supergirl | 3×10 – Legion of Super-Heroes

E tivemos o aguardado retorno de Supergirl, mas me incomodou que seu coma após sua briga com Reign, a Destruidora de Mundos, tenha sido resolvido tão rápido e com uma motivação tão sem rumo. Não que a trama não condiz com a série, mas foi apenas uma repetição do que já vemos acompanhando.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Reign agora terá que lidar com uma grande equipe e assim trazer a purificação para a Terra, e ela já começa com um aliado que sabe o segredo de Kara: Coville. Quando ela invade o presídio, ela o encontra orando para os deuses kryptonianos e ela acaba o poupando, o que no fim o leva até sua fortaleza. A kryptonina de preto deixa claro que ela irá encontrar parceiros em sua jornada.

No episódio tivemos a chegada de Querl Dox, o Brainiac 5 com um visual Temer-oso, e ele é quem entra na mente de Kara e a traz de volta a si. Junto dele temos a Legião dos Super-Heróis com Mon-El aceitando lutar contra Reign só depois que Imra, a Satúrnia, o convence a ajudá-los, pois ele teme mexer no passado e assim atrapalhar o que pode lhe acontecer.

Ao conseguri tirar Reign do caminho e termos Kara de volta, as coisas começam a serem encaixadas no lugar, mas o mais engraçado é que J’onn lhe conta que Lena e James estão mais próximos, pois ele descobre isso após se passar por Kara enquanto ela esteve em coma. A relação dos dois deve ser melhor explorada a partir daqui.

Não sei ainda o caminho que Supergirl irá tomar, mas como sempre a série é cheia de luz e com personagens que nos cativam, por conta de seu elenco. Os momentos de Alex e Kara continuam sendo os melhores, o apoio que elas dão uma a outra é incrível. Senti mais falta de uma abordagem maior em cima de Ruby e Sam.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.