Supergirl | 3×07 – Wake Up

E com o tema “despertar” Supergirl soube finalizar a crescente de sua vilã e trazer de volta Mon-El com uma explicação excelente sobre o motivo dele poder sobreviver na atmosfera terrestre. O melhor é que mesmo com pouca ação, a série soube nos prender em seus dramas, mas fica evidente que precisa voltar a trazer aqueles momentos mais fortes de volta.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Samantha desconfiou tanto do tiro que resolveu enfiar a mão em uma panela de água fervendo e ir atrás de sua mãe, para só então descobrir que foi criada depois de cair do céu em uma nave. História que conhecemos e mesma origem de Kara e Clark, mas Samantha, tendo em mãos um cristal de Krypton, acaba achando sua Fortaleza Santuário de pedra e ali tem seu lado Reign desperto, descobrindo que foi criada por ciência e magia para ser uma destruidora de mundos. Amei tanto o desenvolvimento e o plano de fundo de Samantha e toda a sua crescente, me preocupa o destino de Ruby…

Agora, com a onda de energia de uma nave surgindo em National City a DEO teve que ir investigá-la só para descobrir que Mon-El está vivo dentro da mesma. Há todo o drama dele encontrar Kara e dela ter seu amor de volta, mas há um grande problema, a história que ele viveu. Desconfiados sobre os outros sobreviventes dentro da nave, eles não entendem o motivo de Mon-El em querer salvá-los, para só então descobrirem que Mon-El está casado com Imra.

Confuso? O melhor vem com a explicação. Mon-El entrou em um buraco de minhoca e foi parar no século 31, época em que os Luthors já criaram uma vacina que faz o Daxamita sobreviver na atmosfera da Terra e o mesmo se une a um grupo de aliens, incluindo Imra, que é de Saturno e também sua esposa… Kara terá muito o que processar.

A chegada de Imra ao lado de Mon-El abre espaço para a chegada da Legião dos Super-Heróis.

Outro que teve um pequeno desenvolvimento foi J’onn, que teve sua orelha puxada por Wynn, que mostra que seu pai, M’yrnn, ainda se sente um prisioneiro dentro do DEO e ele precisa aprender a lidar com sua nova vida tendo um pai ao seu lado, um pai que precisa do filho para se adequar a nova liberdade.

Supergirl trabalha bem os seus dramas, mas tem deixado a ação de lado ultimamente. Espero que agora com a chegada da Crise na Terra-X, depois com Reign colocando as garras pra fora, a série passe a abordar mais a ação. Ah! Queria tanto mais uma participação de Superman, a dinâmica dos dois é sempre excelente.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.