Supergirl | 2×18 – Ace Reporter

Depois de um mês de hiato, Supergirl retorna com sua menor audiência da temporada, mas com um episódio gostoso de se assistir, principalmente por trabalhar mais a relação de Kara e Lena Luthor e deixar claro que uma rivalidade crescerá ali, ainda mais com Rhea rondando as coisas por conta de Mon-El.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Todo o drama ficou em cima de Jack, ex-namorado de Lena que volta com uma nova tecnologia para curar todos os problemas da humanidade através de nanotecnologia. De cara Kara suspeita das atividades e começa a ir atrás de fontes para descobrir o que há de errado por trás das atitudes dele, mas vê todos os contatos serem assassinados, e quase matarem Snapper no processo.

A amizade de Lena e Kara é colocada em foco quando Supergirl tenta deixar claro que Jack não é mais o mesmo e todos começam a correr riscos. Aos poucos Lena vai acreditando e quando vê precisa dar cabo da vida de seu amor, mas o problema é que ele estava sendo manipulado por Helen. A vilã aqui foi ela que usou a nanotecnologia que ainda estava cheia de problemas para promover a empresa e evitar ter um enorme prejuízo a seus investidores.

Dois pontos são importantes e um deles é essa aproximação ainda maior de Lena e Kara, que poderá ser crucial para uma eventual transformação, ainda mais com Rhea sonsando a Luthor e podendo se colocar como grande rival por conta de Mon-El e esse amor cego de mãe. O outro é como Snapper vê a vontade de sempre contar a verdade de Kara e acaba colocando a garota de volta na CatCo, deixando claro que aquele tempo foi um “castigo” para ela saber bem o que quer e como ir atrás de suas fontes.

De outro lado, tivemos Lyra e Winn discutindo um pouco da relação, principalmente pelo fato dela ser tão apaixonada quando entra de cabeça nas coisas, e colocá-la no time deles ao lado de Guardião/James foi um tiro no pé de início, pois ela exagera nas coisas. Acontece que tirá-la também foi um grande problema, pois a garota conseguiu ser ainda mais explosiva.

Trabalhando essa equipe e com o retorno de Lyra, a série se perde nessa trama, mas pode render algum momento interessante. Aqui o melhor foi ver James e Winn conversando sobre irmandade e amizade e de como na distância de Clark, consegue ver Winn como um grande irmão. Pode ser um discurso de despedida, mas seria estranho se algo acontecer a um dos dois, pois Winn eu adoro, enquanto James fazia um delicioso elo entre o início de Kara como Supergirl e a experiência dele ao lado de seu primo.

Supergirl caminha para seus últimos episódios e suas tramas seguem interessantes e tem muitas coisas ainda a serem exploradas, como Jeremiah, CADMUS, Rhea…

Fico por aqui, comentem e to be continued