Supergirl | 2×10 – We Can Be Heroes

A difícil vida de ter um inimigo particular é explorado em Supergirl, mas o episódio vem com uma boa discussão: todos podem ser herói? Sei que no fim das contas é gostoso assistir essa série leve, mas que sabe desenvolver seus personagens e levar suas tramas.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

A primeira questão que vemos é Leslie/Livewire reafirmando seu ódio por Kara/Supergirl e sabemos que o sentimento é recíproco, tanto que esperamos que Kara a pegue novamente quando ela escapa, só para descobrirmos que ela foi é sequestrada por um doutor maluco que quer roubar sua energia. O desenvolvimento para colocar Kara do lado de Livewire e entender que a vilã tem seu lado humano, foi bem bacana, assim como mostrar a vilã que ela pode ser repensar seus atos, mesmo odiando Kara.

Toda essa questão de proteção então traz a tona uma complicação, a descoberta do Guardião e o fato dele ser James e contar com o apoio de Winn. A forma como Kara reage é estranha, por mais que compreendemos que ela só quer proteger os amigos, mas ela ignora o fato deles quererem fazer o diferencial não só em suas vidas, mas também na das pessoas. O discurso de James sobre não querer ficar a sombra dela, como ele ficou na de Clark/Superman foi sensacional.

E ainda temos Mon-El! O rapaz assume seus sentimentos por Kara, mas ela não entende o que o motiva a querer ser um herói e espera que ele queira o bem para o próximo, não só para ele, ou seus sentimentos. A forma como é discutida a relação dos dois continua interessante e já fico na curiosidade pelo desenvolvimento do que pode virar seu segredo, ou o que os aliens querem dele.

Agora, o início do entendimento entre J’onn e M’gann foi incrível! Colocá-la sobre ataque psíquico para explicar sua prisão interna e assim mostrar de verdade a J’onn o que ela fez para proteger os marcianos verdes, o que incluiu ela matar alguns marcianos brancos de sua raça, deu o tom. M’gann é sincera e tens que agora outros marcianos brancos venham atrás de vingança, e eles virão…

Supergirl promete lances incríveis para as crônicas marcianas do próximo episódio e não tem como ficar ansioso, pois a série está sabendo conduzir de forma incrível suas tramas. Melissa Benoist está cada vez melhor!

Fico por aqui, comentem e to be continued